Inscreva-se na nossa newsletter!

Trending News

Região

Jaú recebe prêmio por detecção e redução da incidência de sífilis congênita 

Na última terça-feira (14), em reunião da Comissão Intergestora Regional (CIR), órgão de instância colegiada, não paritário, de natureza permanente, cujas decisões são tomadas por consenso, a Prefeitura de Jahu, por meio da Secretaria de Saúde, recebeu a “Menção Honrosa “Luiza Matida – Sífilis Congênita 2019” em reconhecimento ao trabalho realizado para eliminação da sífilis congênita no Estado de São Paulo.

“Essa Menção Honrosa é um reconhecimento, mas principalmente um incentivo para que o Município continue implementando políticas e ações para a diminuição de casos de sífilis nas mães e bebês. Detectar a sífilis em gestantes durante o pré-natal nos possibilita tratá-las e, assim, evitar a perda do feto ou mesmo sequelas no bebê. É importante reforçar que a sífilis tem cura, mas as sequelas deixadas, em casos de infecção do feto, não”, ”, diz a secretária de Saúde, Márcia Nassif.

A sífilis é a Infecção Sexualmente Transmissível (IST) que mais atinge a população. “Como toda DST, a melhor forma de prevenir é com a utilização do preservativo. Mas, caso haja a infecção, é preciso tratar. No caso da gestante, o quanto antes ela e o parceiro forem tratados, menores são os riscos para o feto”, completa Márcia.

Há três tipos de sífilis: em gestantes, congênita (quando ocorre a transmissão da doença da mãe para o bebê durante a gravidez) e adquirida. A detecção da doença auxilia no tratamento precoce dos pacientes e, especificamente entre gestantes, a possibilidade também do tratamento do bebê intraútero, impedindo a sífilis congênita.

A “Menção Honrosa Luiza Matida” é uma premiação em caráter municipal ou regional, concedido a municípios que atingem os critérios estabelecidos para a premiação ou grupos técnicos bipartites regionais que apresentam experiências exitosas que contribuam para a redução da sífilis congênita.

(com assessoria)


Notícias similares