Uma mulher de 38 anos que denunciou ter sido estuprada no final de semana em Botucatu pode ter mentido sobre ter usado um moto-táxi, dizendo inclusive que o autor seria um mototaxista.

A Polícia informou ao site Agência14News que continua apurando o caso, mas ainda tem cautela para divulgar os demais detalhes da investigação.

Ela foi ouvida, mas o uso de moto-táxi para ir embora de um baile não foi confirmado durante a apuração policial.

O caso agora continua sendo analisado para descobrir o que e como tudo realmente ocorreu.

No Boletim de Ocorrência consta que uma mulher de 38 anos procurou a polícia dizendo que foi estuprada por um mototaxista na Rua Veiga Russo, no Bairro Boa Vista.

A vítima contou ter participado de um baile no Jardim Peabiru desde a noite de sexta-feira (12) e no sábado (13), por volta das 3 horas da manhã, chamou um mototaxista que trabalha em uma empresa do ramo, que após pegar a passageira e andar por 20 quadras, parou a moto em um local ermo e começou a xingar a mulher,  cometendo o estupro.

A mulher disse que houve conjunção carnal e ejaculação. O mototaxista foi descrito como negro, com 1,65m de altura e forte. 

As polícias Civil e Militar registraram o caso que está sendo investigado. 

Curta o Facebook do Agência14News e fique por dentro das notícias de Botucatu e região: www.facebook.com/agencia14news 

(Do Agencia14news com Rádio Municipalista)