27 de janeiro de 2022

Desde 2015 | A informação começa aqui!

Corpo de Bombeiros realizou o terceiro dia de buscas após mecânico desaparecer durante chuva

Nesta quinta-feira (29), o Corpo de Bombeiros de Botucatu realizou o terceiro dia de buscas no Rio Lavapés onde o mecânico Ângelo Alfredo Oyan, de 43 anos, desapareceu no último sábado (24) durante as fortes chuvas registradas na cidade.

Nesta quinta-feira completaram cinco dias que o caso é investigado e segue sem respostas. 

Durante todo o dia os bombeiros que tinham começado as buscas pelo suposto local da queda, prosseguiram até os fundos da Fazenda Lageado, mas sem localizar o corpo do mecânico.

Dali em diante não é possível fazer buscas pelo rio já que o local é bastante acidentado.

Moradores que virem algo suspeito podem acionar passar informações pelo telefone 197 da Polícia Civil ou pelo 193 do Corpo de Bombeiros.

A esposa do mecânico está à sua procura desde o último sábado (24), quando ele sumiu depois de tentar ultrapassar uma ponte alagada pelas fortes chuvas que atingiram a cidade.

O caso aconteceu no acesso à Vila Jardim quando Angelo Alfredo Oyan tentava passar pela ponte inundada, mas não conseguia.

Sua esposa, Ana Paula Martins, também de 43 anos, conta que ele saiu de uma mecânica onde trabalha e voltava para a casa por volta das 19h e ligou para ela dizendo que não conseguia chegar por conta da água do Rio Lavapés que extravasou.

Ele então desceu até a ponte abaixo da sua casa, na região da Rua Emilio Cani e dali voltou a falar com a esposa que ainda por um momento o enxergou perto da Curuzu, mas como esse segundo lugar também estava alagado voltou para a Curuzu de novo tentando buscar novo acesso de passagem, mas ele não foi mais visto.

Uma das possibilidades é que o homem tenha sido levado pela correnteza, pois nunca tinha sumido de casa, segundo relato da família.

“Eu até vi ele era 19h35. Ele tinha me ligado e voltou para a Curuzu para tentar outro caminho. Sai e fui ver na rua de casa e tinha muito movimento de carros voltando. Eu estava falando com ele e vendo ele na parte de cima, perto da Curuzu, e foi de novo tentar outro caminho, e não o vi mais”, contou a esposa ao site Agência14News.

Ela ainda relata que ligou no trabalho do marido no Jd. Cristina e ninguém sabe do seu paradeiro. Ele não tem problemas psiquiátricos e não usa qualquer tipo de entorpecente.

O mecânico usava calça jeans escura, camiseta azul, e levava consigo uma mochila de lona marrom costal e um capacete de motociclista dentro. Ele tem 1,80 de altura, sem tatuagens e uma cicatriz no ombro esquerdo devido a um acidente de trânsito.

O caso é investigado pela Polícia Civil de Botucatu onde o boletim de ocorrência foi registrado. Os delegados Celso Olindo, Geraldo Franco e a investigadora Janis podem ser procurados caso alguém tenha alguma informação. O telefone da Polícia Civil é o 197.

A chuva de sábado deixou quatro pessoas desabrigadas nas vilas Jardim e São Benedito e causou alagamentos em casas, ruas, avenidas, registrando mais de 45 atendimentos da Defesa Civil nas primeiras horas após a tempestade que teve precipitação de 240 milímetros, o equivalente a 15 dias ao que se tem em novembro.

 

Curta o Facebook do Agência14News e fique por dentro das notícias de Botucatu e região: www.facebook.com/agencia14news

(do Agência14News)

Redação 14 News

Redação 14 News

Você pode gostar também

Fique informado

Receba nossas news em seu e-mail.

Publicidade

Mais recentes