Inscreva-se na nossa newsletter!

Trending News

Alimentação

Mulheres que fizeram parte de projeto social se unem para levar sopa à comunidade 

-Cleuce Mazzutti que reuniu doadores e Cida Sobral uma das voluntárias na sopa para o bairro.

Mulheres que fizeram parte de oficinas de culinária no Projeto Adolescer agora voltaram à mesma cozinha visando ajudar a sua comunidade com a preparação e entrega de sopas no Jardim Monte Mor, em Botucatu.

Segundo Beatriz Donato que é psicóloga e coordenadora do projeto, apesar das entregas de cestas que ocorre desde o início da pandemia, houve a necessidade de ampliar a ação, por conta da situação delicada que as famílias estão passando.


Pode ser uma imagem de 1 pessoa, em pé e área interna

Na última ação foram atendidas mais de 150 pessoas em situação de vulnerabilidade social, o que equivale a aproximadamente 50 famílias. Entretanto, com a visibilidade que projeto tem ganhado aos poucos, a tendência é aumentar o número de pessoas acolhidas pela ação.

“A princípio, a parceria se restringia ao Banco de Alimentos e logo as pessoas se mobilizaram a ajudar também doando alguns alimentos. O interessante é que as mulheres que se mobilizaram nesse projeto faziam parte de um grupo de culinária do Adolescer. Esse grupo participava de algumas dinâmicas de fortalecimento feminino, além de rodas de conversas sobre temas específicos à suas demandas pessoais. Sendo assim, pessoas que antes eram usuárias do serviço, hoje se articulam nesse ato de solidariedade, destacou a coordenadora.

Pode ser uma imagem de uma ou mais pessoas e área interna

O projeto Adolescer é uma das ações do Instituto Floravida que atua há 19 anos atendendo crianças e adolescentes e famílias em situação de vulnerabilidade social. São desenvolvidas oficinas artísticas, culturais, educativas, esportivas, além de todo atendimento psicosocial.


Na pandemia, além das oficinas online, o projeto começou a arrecadar alimentos para montar cestas básicas para os alunos e duas famílias. Por conta do desemprego a procura foi de toda a comunidade. “Todos ficaram nesse período em uma situação pior do que se encontravam antes. A sopa ganhou bastante visibilidade e a gente tem a intenção de ampliar. Hoje é um dia por semana. Isso além das cestas que entregamos aos alunos”, afirma Beatriz.

VIZINHOS

Quem mora no bairro ao lado também ficou sabendo do projeto e foi ajudar indo atrás de doações como panelas e alimentos, além de colocar a mão na massa.

“Fiquei sabendo do projeto no grupo do Whatsapp da igreja. Estavam pedindo doação de alimentos. Procurei saber, conhecer a pessoa responsável que faz a sopa, dona Maria Aparecida, e vi a real necessidade. Comecei a pedir ajuda para amigos e rapidamente lotamos minha caminhonete. Quero agradecer a todos por abraçar a causa; até panelas ganharam”, conta Cleuce Mazzutti que reside no Jardim Iolanda.

PARA AJUDAR:

Apesar do projeto receber recursos o âmbito municipal, estadual e federal as doações complementares que vinham do comércio caíram devido à pandemia e seus impactos econômicos e por isso há necessidade de mais ajuda para entrega de alimentos.

Procurar o projeto na Rua Hermes da Fonseca, 542, Jardim Monte Mor, para doação de alimentos ou realizar transferência bancária através da chave Pix: 05472655000186. (do 14News).


Notícias similares