Na tarde desta terça-feira (25), a reportagem do site Agência14News recebeu pela segunda vez em menos de 15 dias a informação de que o salário de 300 trabalhadores do setor de portaria, que é terceirizado no Hospital das Clínicas de Botucatu, está atrasado desde o dia 7 deste mês. Na primeira reclamação os funcionários cogitavam paralisar os serviços.

Desta vez os funcionários alegavam que mais alguns dias completaria um mês de atraso.

A reportagem entrou em contato com um telefone da empresa que não atendeu a ligação em Botucatu. O site da empresa também constou como fora do ar. O Agência14News ainda procurou o sindicato da categoria, em São Paulo, e aguarda retorno.

O Hospital das Clínicas (HC) de Botucatu informou por sua vez que “não vai se pronunciar sobre esse caso, pois não se manifesta sobre questões que envolvem os funcionários de suas empresas terceirizadas”. 

Abelardo da Costa Neto – vereador eleito de Botucatu para próximo mandato – disse que manteve contato com a superintendência do hospital, que afirmou ter pago metade do valor devido à empresa, mas quem assume esse tipo de trabalho precisa ter um suporte de 3 meses de salários “reservados” em caixa, caso haja algum atraso de pagamento do contratante. Com isso, o salário dos funcionários deveria estar em dia.

Os trabalhadores não dão entrevista por temerem demissão. O caso continua sendo acompanhado pelo Agência14News.