Inscreva-se na nossa newsletter!

Trending News

Botucatu

Ensino sobre sexualidade e política na escola vira polêmica e causa protestos na Câmara de Botucatu 

O que pode ser ensinado na escola para as crianças e a partir de qual idade, quando se fala em ideologia de gênero, homem ou mulher? E política, o que pode ser tratado pelos educadores?

O assunto virou debate também em Botucatu depois do vereador Abelardo da Costa Neto publicar um comentário e pessoas prometerem pedir explicação na sessão da Câmara nesta segunda-feira (30), em Botucatu.

O vereador escreveu no seu Facebook: “PAIS PODEM PROCESSAR ESCOLA E PROFESSORES PELO ENSINO DA IDEOLOGIA DE GÊNERO.
Obs; Já estou vendo projeto de lei, que Botucatu proíba essa prática em escolas. Já estou em contato com uma cidade que já implantou esse projeto. Quem tem que ensinar aos filho (a) (s) o que deve ou não, são os pais. Respeito cada um no que quer seguir, desde que não queira impor aos filho(a)s de outras pessoas o que acham certo”, citou.

Ele ainda colocou um vídeo (veja abaixo) falando que a questão sexual deve ser tratada pelos pais. 

 

Em seguida, Daniel Carvalho, que participa do partido PSOL de Botucatu fez uma arte tipo publicidade que enviou a várias pessoas dizendo que pediria explicação ao vereador uma vez que considerava a posição do vereador como um cala boca aos educadores.

Procurado pela reportagem do site Agência14News sobre a crítica o vereador Abelardo respondeu: “A postagem que fiz sobre pais podem processar escola e professores referente a ideologia, algumas pessoas falaram da escola sem partido. Vou ver exatamente como funciona e a primeira vista acho ótimo, escola é para estudar e não serem usadas para outros fins. Vai dar polêmica e vou seguir a maioria da população no que quiserem de melhor aos filhos”, escreveu ao site.

Daniel Carvalho, que não gostou da posição do parlamentar escreveu: “O vereador Abelardo postou ontem que encaminhará projeto de lei referente a escola sem partido, e família sobre controlar os “comunistas e esquerdopatas…Também não entendi, por isso vamos lá perguntar o que querem fazer…”, destacou.

 

SOBRE O ASSUNTO

O site Significados explica a questão da seguinte forma: 

A “ideologia de gênero” é uma expressão usada pelos críticos da ideia de que os gêneros são, na realidade, construções sociais. Para os defensores desta “ideologia”, não existe apenas o gênero “masculino” e “feminino”, mas um espectro que pode ser livremente escolhido pelo indivíduo.

A chamada “ideologia de gênero” representaria o conceito que sustenta a identidade de gênero. Consiste na ideia de que os seres humanos nascem “iguais”, sendo a definição do “masculino” e do “feminino” um produto histórico-cultural desenvolvido tacitamente pela sociedade.

Tradicionalmente, a palavra gênero costuma ser interpretada como sinônimo do sexo atribuído, ou seja, correspondente ao órgão sexual que o indivíduo nasceu (pênis é masculino, vagina é feminino). Mas, de acordo com a identidade de gênero, o fato de determinada pessoa ter nascido com o órgão sexual masculino, não faz com que esta se identifique obrigatoriamente como um homem. 

Deste modo, os defensores da nomeada “ideologia de gênero” identificam gênero como a projeção de tudo aquilo o que a sociedade e a cultura esperam que seja típico do comportamento masculino e feminino, por exemplo. E, neste caso, estes comportamentos não precisam estar obrigatoriamente ligados ao sexo atribuído.

Outra confusão comum é entre a identidade de gênero e orientação sexual, sendo esta última referente a preferência sexual que determinada pessoa possui, e que pode ser dividida em: assexual; homossexual; bissexual e pansexual, por exemplo.

Assim, a “ideologia de gênero” seria a abrangência destas ideias, colocando o “gênero” como algo que pode ser mutável e não limitado, como define as ciências biológicas.

Saiba mais sobre o significado de Ideologia.

No Brasil, o debate sobre a “ideologia de gênero” se intensificou com a estruturação do Plano Nacional de Educação (PNE), em 2014. Neste caso, a proposta do Ministério da Educação (MEC) era incluir temas relacionados com a identidade de gênero e sexualidade nos planos de educação de todo o país.

Os críticos à “ideologia de gênero” acusam esta de servir para doutrinação das crianças, desconstruindo os tradicionais conceitos de família, principalmente aqueles que estão baseados em preceitos religiosos.

No entanto, os defensores da chamada “ideologia de gênero” alegam que o projeto visa reforçar a necessidade para que seja discutido identidade de gênero nas escolas, ajudando a diminuir o preconceito e promover uma futura sociedade com igualdade entre as pessoas.

Ver também: significado de Identidade.

 

Curta o Facebook do Agência14News e fique por dentro das notícias de Botucatu e região: www.facebook.com/agencia14news

(do Agência14News).


Notícias similares