Inscreva-se na nossa newsletter!

Trending News

Polícia

Polícia Civil se pronuncia após veterinária denunciar caso de homem que a persegue no campus 

A Polícia Civil se pronunciou na tarde desta quinta-feira (14) após vir à tona o caso de uma veterinária denunciar o caso de um homem que fica a importunando dentro do campus da Unesp de Botucatu.

Ela chegou a postar na rede social que não foram tomadas as providências necessárias pela polícia que parasse com as atitudes desse homem. A jovem de 24 anos disse em seu depoimento que após ter tido que queria namorá-la insistiu sempre a esperando e até tentou beijá-la ou agarrá-la no campus. Ela procurou a base da PM que o identificou como pessoa que faz tratamento psiquiátrico na Unesp.

A Polícia informou que o caso foi registrado  na delegacia e as procidências tomadas, e que em audiência com juíza e promotor com a presença do autor, ele foi sentenciado a prestação de serviço, pois a lei não enquadra o caso como crime que leve à cadeia e sim “innfração de ação penal de menor potencial ofensivo”. Foi-se então aplicada pena de prestação de serviços à comunidade de 8 horas semanais, totalizando 32 horas, a ser cumprida no prazo de um mês, devendo ele se apresentar ao Núcleo de Penas Alternativas na Vila Rodrigues. Advogada e acusado aceitaram a medida imposta pela justiça.

A explicação para o fato do homem ter ligado para a veterinária de 24 anos durante o trâmite, deve-se ao fato de todos os envolvidos terem acesso ao boletim de ocorrência, e assim, ele acabou fazendo essas ligações.

O caso continua sendo acompanhado pela justiça e pela polícia.

(do 14News).

Caso da denúncia feita pela jovem.

Presos vão conseguir liberdade com julgamento sobre Segunda Instância?


Notícias similares