Um comerciante de 27 anos morreu depois de ser atingido por um tiro na cabeça, dentro de casa em Porangaba (SP) na tarde de sábado (11). O tiro teria sido disparado acidentalmente pela sua esposa, de 23 anos, aspirante a policial militar. Ela estudava em São Paulo para se tornar PM. O caso gerou muita comoção na cidade com cerca de 9 mil habitantes.

Um vizinho contou que ouviu o tiro que atingiu o rosto do rapaz e em seguida a policial saiu na rua pedir ajuda. A Polícia Rodoviária de Botucatu foi acionada com ajuda do vizinho. Cesar Soares que trabalhava em Tatuí e morava em Porangaba, foi socorrido mas não resistiu e morreu.

A TV Tem/ G1 divulgou que em nota, a Polícia Militar informou que a soldado estava em sua residência e em circunstâncias não esclarecidas sua pistola calibre .40, ao ser manuseada, disparou acidentalmente, atingindo o esposo. Também esclareceu que o caso será alvo de investigação.

A mulher foi sedada e passava por atendimento médico. Ela deverá ser ouvida nos próximos dias. O caso foi registrado como homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

O corpo do comerciante foi sepultado neste domingo (12) em Porangaba.

 

Curta o Facebook do Agência14News e fique por dentro das notícias de Botucatu e região: www.facebook.com/agencia14news

(Com TV Tem/ G1 – Foto: G1)