Um homem que se identificou como índio e cigano foi preso nesta quinta-feira (26), em Botucatu, acusado de estelionado.

Ele, que tem 58 anos, entrou na casa dos idosos na Vila Assumpção, onde ofereceu um saquinho com as “ervas” que segundo a polícia seria cavaco e pó de madeira. A promessa era de cura para várias doenças como diabetes.

Quando a filha dos idosos chegou na casa o cigano pegou uma nota de 100 reais e fugiu em um veículo Volkswagem Santana, que foi encontrado em Rubião Júnior pela Guarda Civil Municipal em um acampamentos de ciganos.

O suspeito foi reconhecido pelas vítimas e em seguida acabou sendo e preso em flagrante.

“Ele apresentava um documento da Funai (Fundação Nacional do Índio) dizendo que as ervas curavam várias doenças, que no caso da senhora e vítima era diabetes”, lembra o inspetor Carlos da Guarda Municipal que atuou no caso com os agentes Zambonato e Chagas.

O delegado Marcelo Lanhoso de Lima disse que o homem “dizia ser índio com a autorização da Funai, documento que não está em nome dele”. “Mas a gente acredita que a Funai não dê esse tipo de autorização”. 

Lanhoso diz ainda que a mulher de 82 anos autorizou a entrada do homem na casa. Ele prometia que as ervas curariam até reumatismo.

“Ele alega que tem autorização que está em nome de outra pessoa, mas ele já tem passagem por estelionato, certamente por conta desse tipo de prática. Tudo leva a crer que o produto encontrado seja pó de serra e cavaco de madeira”, afirmou.

O advogado Marco Aurelio Capelli disse o cigano “é vendedor de erva naturais e que ao que parece ocorreu um engano” quando a esse caso. “Mas vamos resolver esse caso em juízo. O cliente não tem passagem. Vamos pedir a liberdade que tem o prazo de 2 dias”, afirmou.

O homem foi encaminhado em seguida à delegacia de Itatinga.

(Do Agência14News).

NOTA DA GUARDA MUNICIPAL

Na manhã de hoje (26), os guardas civis municipais Zambonato e Chagas foram acionados a comparecer na região da Vila Santana, onde um homem se apresentou com índio a um casal de idoso, que tinha credencial dá FUNAI pra vender plantas que curam doenças, exigiu a importância de R$ 300,00, mas a idosa tinha R$ 100,00 em sua casa, que foi dado ao golpista.

A filha do casal de idosos chegou na casa e achou muito estranha aquela conversa, resolveu fotografar o veículo do indivíduo e acionou a GCM. Os guardas desconfiaram que o golpista pudesse ser cigano, já que no Morro de Rubião Júnior há um recente acampamento deles.

De pronto várias viaturas da GCM foram até o local e localizaram o veículo, bem como o suspeito, um homem de 59 anos, que alegou comercializar as plantas, mas não soube explicar os efeitos que produzem.

O dinheiro da vítima foi localizado, o caso foi apresentado junto à 1ª Central de Polícia Civil, onde o indiciado foi preso em flagrante delito pelo crime de estelionato, sendo ele encaminhado à cadeia pública.