Inscreva-se na nossa newsletter!

Trending News

Destaques

Professor de Botucatu conta sobre outro lado do Rei Pelé 

-No álbum do Professor Pereira em Botucatu a foto com o Rei Pelé tirada na Alemanha

Antonio Carlos Pereira, que foi secretário Municipal de Esportes e Turismo em Botucatu (SP) e atuou também no Governo Federal, teve convívio com o Rei Pelé, quando fizeram faculdade juntos em Santos (SP) – e muito tempo depois ocorreu um reencontro entre eles.

Imagem
-Pelé aos 80 anos (Arquivo pessoal).

Pereira também foi o orador da turma na faculdade onde ambos estudaram.

O reencontro foi surpreendente para Pereira depois de muito tempo da faculdade. Pereira estava fazendo intercâmbio na Alemanha, na década de 80. Era o Programa ‘Mexa-se Esportes para Todos’. Esse intercâmbio era na cidade de Frankfurt. Ele soube que o Pelé daria uma tarde de autógrafos em Dusseldorf. Pereira pegou um trem pela manhã e foi até a cidade do evento, que começaria às 14h. Ele foi ao shopping por volta das 11h. No local já havia uma fila enorme de fãs que queriam um autógrafo.

Imagem

“Entrei na fila. Não sabia se ele iria se lembrar de mim porque já fazia anos que eu tinha me formado. O sistema era assim: a gente escrevia alguma coisa no papel e os seguranças mandavam para ele (Pelé), que assinava. Eu escrevi o meu nome. Eu tinha um apelido na faculdade. O papel foi subindo e vi que as pessoas que estavam organizando levaram até ele. E vi o papel chegar na mão dele. Pelé leu o papel e (neste momento) ele parou a tarde de autógrafos para saber onde eu estava, ou quem era a pessoa, porque ele deve ter se lembrado. Ele me viu e pediu para os seus colaboradores me levarem onde ele estava. Fiquei conversando com o Pelé por uns 5 minutos. Ele me perguntou o que eu estava fazendo na Alemanha e se eu me lembrava de alguém na faculdade. Isso parou a tarde de autógrafos. Ninguém estava entendendo nada, inclusive eu.  Quando estava para terminar nós tiramos uma foto. Ele chamou uma pessoa que estava perto dele, que depois eu vim saber que era o secretário dele. Me chamou e disse: passe o seu telefone e se precisar de alguma coisa passe para ele. Aquilo me deixou muito orgulhoso, da pessoa do Pelé, de um companheiro de faculdade, que se precisasse de alguma coisa era para ligar para o secretário dele, que daria todas as condições de resolver o problema. Saí de lá achando que eu era a maior pessoa do mundo”, conta Pereira.

-Pereira (à direita) tem longa experiência no esporte. Recebendo homenagem

Na sequencia, Pereira desceu novamente onde o restante do público estava. “Fiquei nos meus 10 minutos de glória. Todo mundo olhando para mim. Aí uma senhora de cabelos grisalhos bateu no meu ombro e quando olhei para trás, ela falando português fluentemente, disse – nossa, você é amigo do Pelé? Eu disse que sim. E ela perguntou o que eu estava fazendo ali. Contei sobre o intercambio e que eu voltaria para  Frankfurt de trem. Ela se ofereceu para mostrar a cidade. Desci com ela e foi de carro com ela, onde me mostrou toda a cidade. Perguntou como foi a faculdade. Faltava uma hora para o meu trem. Depois ela me levou para um hotel de luxo. Quando abriu a porta as pessoas que estavam na entrada reverenciaram ela. Entrei e já pensando: esse café eu não vou ter dinheiro para pagar. O garçom trouxe uma nota e ela assinou. Depois ela me deixou na estação. Me correspondi com essa senhora por 2 anos e depois não tivemos mais notícias um do outro. Ela me disse que era gaúcha e casada com diretor da Mannesmann (aço de carbono e telecomunicações da Alemanha). Todo mundo enaltece a habilidade do Pelé como jogador de futebol e eu quero dizer que ele é um ser humano que ajudava as pessoas. O gesto que ele teve comigo foi de uma nobreza muito grande. Sou grato por isso até hoje. Obvio que não liguei para o telefone que ele me deu e nem precisei, graças a Deus; mas se tivesse precisado, faria a ligação”, disse ao 14News.

Pereira também citou que o seu primeiro emprego foi Pelé que arrumou. Foi contratado como preparador físico time juvenil que tinha como técnico o Formiga. “Então a minha carreira começou ali”, contou o Professor Pereira.

-Professor comenta acima o contato com o Rei Pelé na Alemanha

Pelé comemorou 80 anos no dia 23 de outubro de 2020. Muitas homenagens são feitas em seu nome.


Notícias similares