Inscreva-se na nossa newsletter!

Trending News

Geral

João Cury afirma que pretende disputar o cargo de deputado federal 


-João Cury Neto pretende disputar eleições para deputado federal

O ex-secretário estadual da Educação e ex-prefeito de Botucatu João Cury Neto disse neste sábado (11) que o seu futuro político é de tentar uma vaga na Câmara Federal onde pretende conseguir se eleger como deputado federal em 2022.

Hoje João Cury trabalha na Prefeitura de São Paulo. Sua atuação como prefeito duas vezes por Botucatu o lançou para voos maiores quando foi secretário da Educação no Estado. Ali fez muitos contatos e conheceu educadores, alunos e pessoas durante as visitas que fez aos 4 cantos do Estado.

Aos finais de semana geralmente consegue estar em Botucatu para ficar coma família. Ele, a esposa e os filhos moram em São Paulo.

“Hoje estou voltado ao projeto da Prefeitura de São Paulo, tentando contribuir, e eu tenho uma vontade de disputar – se formar vontade de Deus, se a população me permitir disputar, uma eleição para deputado federal. Vou tentar. Se der tudo certo quero caminhar de sentido de tentar uma eleição a federal; porque eu sei que muitas coisas são definidas no Congresso Nacional”, destacou Cury durante entrevista à Rádio Municipalista.

NO ESTADO PARA BRASÍLIA

“Como as coisas são decididas lá (em Brasília) e outras na Assembléia Legislativa eu sempre dizia, e quando o Fernando saiu candidato pela primeira vez, eu disse que sempre tem alguns lugares onde são tomadas as decisões, onde se tomam decisões que mudam a vida das pessoas, das cidades, nas regiões é a Assembleia Legistaiva do Estado de São Paulo, onde estão os nossos deputados estaduais. Lá só tem 94 cadeiras para 645 municípios. E lá (na Assembleia) tinha deputado de cidade de 50, 70 mil habitantes. E Botucatu está entre as 100 maiores cidades do Estado. Por isso, na minha avaliação, é importante que a gente ocupe uma das 94 cadeiras. Se a gente não tiver um representante nosso lá, no momento que as decisões são tomadas, corre-se o risco da gente ficar pra trás. O deputado da cidade de 60 mil habitantes vai pensar na cidade dele – ver o que acontece com o seu hospital. Ali de certa são representações que tomam decisões que mexem com a vida das pessoas e o Fernando (Cury) estando lá hoje – nas decisões que são tomadas – uma parte vem para a nossa região, e sempre pensando no desenvolvimento dela”, comentou João Cury.

VONTADE QUE DEVE SER DA CIDADE E REGIÃO

“Penso que é a mesma coisa em Brasília: onde são tomadas decisões que influenciam o País inteiro e lá tem 513 deputados. Se a gente puder ter alguém lá pensando no nosso Estado, na nossa região, e na nossa gente, trazendo investimentos e recursos para cá é importante. A gente está vendo obras por aí na cidade que o Pardini está tocando, que só com o orçamento do Município não seriam possíveis. Então precisa de alguém que traga recurso para que essas obras aconteçam. Eu gostaria de ser essa pessoa lá em Brasília para fazer, óbvio, um trabalho para o Brasil, porque não posso ser só de Botucatu e pensar no Brasil como um todo, no Estado, mas também pensando nas decisões que são tomadas e são importantes para o nosso povo. Esse é o meu desejo, mas é uma construção a ser feita. Ninguém é candidato de si mesmo. Uma coisa é a sua vontade, a outra é você representar um desejo e sonho coletivo. Vou colocar a minha história e a minha experiência à disposição. Se esse for o entendimento das forças políticas e da sociedade de Botucatu e da nossa região eu poderei emprestar um pouquinho disso lá em Brasília para ter um representante como a gente tem hoje em São Paulo – e tem funcionado”.

Cury está sem partido. “Dificilmente eu estarei no PSDB com o João Dória, por coisa que já é público e notório. Tenho recebido desde que saí do PSDB convites para ingressar em partidos, mas como não vou disputar eleição agora eu posso amadurecer ainda essa ideia. Não acho que isso (definir partido) não é mais importante, mas sim em qual a proposta e a bandeira, ideias, os projetos que a gente vai defender. Depois disso que a gente vai alinhar isso com o que acredito e buscar aí um partido. Não precisa pegar legenda só para ganhar a eleição, e sim estar em um lugar em que você acredite”, finalizou.

Assista toda a entrevista.


Notícias similares