O eleitor que não votar no dia da eleição, marcada para este domingo (02), no 1º turno, e 30 de outubro, no 2º (se houver) – terá de justificar a ausência à urna para regularizar sua situação eleitoral.

Ele tem dois momentos para fazer isso: no próprio dia da eleição, se estiver fora do seu domicílio eleitoral, ou depois, em até 60 dias após cada turno, terminando em 1º e 29/12/2016, respectivamente. Se passar dessas datas, o eleitor fica sujeito a multa.

No próprio dia da eleição, fora do seu domicílio eleitoral, o eleitor pode apresentar o Requerimento de Justificativa (http://www.justicaeleitoral.jus.br/arquivos/tre-sp-requerimento-de-justificativa-eleitoral) preenchido em qualquer seção eleitoral ou nos postos de justificativa. Na 26ª ZE – todas as seções eleitorais receberão justificativas, em Botucatu são 280 seções, Itatinga 42 seções e Pardinho 12 seções.

Já a partir do dia seguinte à eleição, ele pode solicitar via internet (Sistema Justifica – http://www.tre-sp.jus.br/eleitor/sistema-justifica), anexando, de forma digitalizada,o comprovante da impossibilidade de comparecimento (atestado médico, comprovante de passagens, entre outros).

Também há chance de justificativa via postal ou por escrito em qualquer cartório eleitoral. O eleitor precisa ficar atento para não incorrer em três ausências consecutivas não justificadas e não quitadas as respectivas multas, pois, nesse caso, o título será cancelado.

Quando isso acontece, o cidadão encontra vários impeditivos na sua vida cotidiana, como a proibição de obter passaporte e empréstimos bancários, fazer inscrição em concurso público ou renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial, entre outros.

Eleitor no Exterior
O eleitor que se encontrar fora do país no dia das eleições tem o prazo de 30 dias, a partir da data que retornar ao Brasil, para procurar o cartório de sua zona eleitoral, levando um documento que comprove a saída e o retorno ao país, bem como seus documentos pessoais. Ele pode, também, utilizar o Sistema Justifica e anexar a justificativa. Quem reside em outro país e já transferiu seu título para o exterior não precisa justificar a ausência nas eleições municipais, pois esse eleitor só vota em eleições presidenciais.