Olá amigos do Agência14News. No texto da coluna “Ingienare” desta semana vamos abordar um assunto em pauta e que todo dia é destaque nos noticiários. O tema em questão é a “crise”, e afinal, ela é boa ou ruim? Boa leitura a todos!

Crise: ela é boa ou ruim?
Diego Pelícia
Especial para o Agência14News

Caros leitores! Façamos uma pequena reflexão em relação à palavra crise. Ela assusta, mas será que é tudo isso mesmo?

Muitos interpretam que essa seja a maior crise que o país já passou. Se buscarmos na história, essa não é nem sobra das piores crises que já passamos no Brasil. Claro que todos sofremos, nós cidadãos, o comércio, a indústria em geral também, e é nesse ponto que eu queria chegar.

As indústrias sofrem porque o mercado interno fica travado, não movimentando a nossa economia, fechando assim tudo e todos ao nosso redor. Nesses tempos as produções despencam, muitas demissões surgem no mercado a fim de que as empresas se adequem as situações vividas.

Lógico que vendo por esse lado é triste analisarmos a situação. Mas, a palavra crise para muitos empresários e trabalhadores, significa o surgimento de novas ideias, novos conceitos, a inovação que falta nos dias atuais, e principalmente, surgem as oportunidades.

Conversando com profissionais da área da indústria, me explicaram (em um bate papo informal), que com a perda do emprego , eles procuraram qualificações gratuitas em Botucatu, e com isso se capacitaram para que num futuro bem próximo possam arrumar um emprego melhor e fazer a diferença, não ser só mais um a arrumar o que fazer, e sim contribuir todos os dias para que ele e a empresa cresçam com muita eficiência.

Nós temos que ter esse quadro de otimismo mesmo, procurar novos caminhos para que possamos nos diferenciar no mercado de trabalho. As empresas necessitam de pessoas capacitadas e com essa ideia ou pensamento de mudança, temos que entender que para as indústrias qualquer coisa que ela poupe, desde um copo de cafezinho até um material mais caro, tudo é lucro, é muito bem vindo. No começo podemos achar que são ações corriqueiras, mas em um determinado período, pode transformar em algo tão grandioso que se você, pessoa comprometida com esses conceitos que citamos ao decorrer do texto, sentirá a diferença e o reconhecimento será visível e muito bem recompensado.

Se você, caro leitor, se interessar, no site do SEBRAE/SP ou do SEST/SENAT, estão divulgados cursos gratuitos que podem ajudá-lo nessas horas, principalmente na área de novas gestões dentro de empresas, ou até mesmo de situações que no dia a dia passamos e não sabemos como administrá-las. Faça uma visita e confira essas oportunidades gratuitas.

Na próxima semana eu volto com mais um texto de tudo o que acontece dentro de uma empresa. Tem alguma sugestão ou dúvida? Nosso canal para troca de informações é o [email protected] Ótima semana a todos!