-Suspeitos visitaram a loja antes do crime, apurou a Polícia Civil.

A equipe de policiais civis de Botucatu formada por Bellotto, Eliandro, Vergílio e o delegado Celso Olindo chegou aos três criminosos que invadiram a Loja Carmen Steffens, no centro de Botucatu, de onde levaram 150 mil em mercadorias.
O minucioso trabalho foi de identificar quem havia frequentado a loja dias antes do crime praticado no dia 6 de maio até chegar aos criminosos. Um deles foi localizado em São Paulo e outro em Cascavel no Paraná. O terceiro já havia sido preso por outro crime.
Durante as investigações, primeiro os policiais analisaram as imagens de câmeras de segurança e depois encaminharam os vídeos com as imagens para outras unidades policiais. Também foi feita troca de informações com a Polícia Civil de Mococa (SP) onde outro furto havia sido praticado contra a mesma rede da marca.

-Um dos envolvidos durante o ataque à loja que foi saqueada na madrugada.


Parte do material levado de Botucatu foi encontrada em Cascavel onde esteve a equipe de Mococa. E as peças foram devolvidas ao proprietário. Com um dos marginais preso em São Paulo a Polícia Civil localizou duas pistolas 9 milímetros, farta munição e roupas furtadas.
Um dos pontos que ajudou a ter certeza quem seriam os bandidos foi um boné que o furtador usava quando foi olhar a loja antes do crime, onde esteve perguntando sobre produtos, e depois voltou para invadir a empresa, e durante a apuração foi localizado com a mesma peça.
Segundo o delegado Celso Olindo o trabalho de investigação prossegue para identificar possíveis outros bandidos. “Também foi instaurado inquérito para tentar localizar o restante dos bens que foram levados”, comentou.
(Cristiano Alves – do 14News).