A Vigilância Ambiental em Saúde resgatou na terça-feira (25), um ouriço-caixeiro (Sphiggurus villosus) que estava nas dependências de uma instituição de ensino próximo ao Aeroporto Municipal, na Região Sul de Botucatu.

O ouriço-caixeiro, muito comum em Botucatu, é um roedor tímido e inofensivo, que possui como estratégia de defesa os espinhos alocados em toda a sua região dorsal. Ao contrário do que se imagina, eles não são capazes de lançá-los. Em situação de perigo eles encolhem o corpo e eriçam os espinhos, que ao entrar em contato com a pele, causam ferimentos e dor, levando o predador a desistir da presa. Os cães são as principais vítimas dos seus espinhos.

“O ouriço é um animal que vive normalmente entre árvores e se alimenta de frutos, folhas e cascas. Seu hábito na natureza varia entre crepuscular e noturno e são animais solitários. Eles chegam a pesar até 1,7 kg, com comprimento entre 20 e 37 cm”, explica Valdinei Campanucci, Supervisor de Serviços de Saúde Ambiental e Animal.

Após ser avaliado, o ouriço foi devolvido a natureza.

A Vigilância Ambiental em Saúde atende na Rua Major Matheus, 7, na Vila dos Lavradores, de segunda a sexta-feira das 7h00 às 17h00. O telefone de contato é o (14) 3813-5055. Após o horário comercial, finais de semana e feriados, o plantão da VAS pode ser acionado através da Guarda Civil Municipal, 199.

 

Curta o Facebook do Agência14News e fique por dentro das notícias de Botucatu e região: www.facebook.com/agencia14news

(com Assessoria de Imprensa/Prefeitura Botucatu)