Inscreva-se na nossa newsletter!

Trending News

Botucatu

Secretário municipal fala sobre abertura das inscrições de conjunto habitacional em Botucatu que serão online 

O Secretário da área de Habitação de Botucatu José Carlos Broto falou sobre o conjunto de 500 apartamentos que será construído na área da rodovia Alcides Soares, que liga Botucatu à Fazenda Lageado, ao lado do bairro Arlindo Durant.

Segundo Broto, que as inscrições serão online e deve ser iniciadas daqui 30 ou no máximo 60 dias. O limite de salário será para renda familiar até R$ 1.800 com prestação entre R$ 80 e R$ 270 com prazo de 10 anos de pagamento.

“Essas inscrições a gente vai fazer via internet, pelo site da Prefeitura. E vamos estar divulgando amplamente. Antes estamos fazendo ajustes no site da Prefeitura para divulgar e abrir para toda a população”, comentou o secretário.

Pessoas que têm dívida no SPC e Serasa podem se inscrever. Somente não é permitido a inscrição de pessoas que tenham restrição (débitos federais) junto à Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e Receita Federal.

A forma de apresentação de comprovação de renda é via holerite ou no caso do autônomo uma declaração da pessoa.

QUEM JÁ TEVE CASA

Quem vai concorrer aos apartamentos não pode ter imóvel residencial no município ou já ter tido financiamento habitacional a qualquer época. Quem teve um financiamento e transferiu o imóvel a outra pessoa fica impedida de participar. A Caixa Federal busca pelo CPF se a pessoa já foi beneficiada com casa popular ou financiamento.

RENDA FAMILIAR

“Quando a gente fala neste programa é pela renda familiar, do marido, a esposa (e filhos) e não pode passar de R$ 1.800. No caso dos policiais civis, militares e guarda municipal, a renda deles normalmente ultrapassa esse teto. Nesse programa eles não conseguem participar, mas nada impede que participe de outros empreendimentos ou que se faça alguns específicos para policiais ou servidores públicos porque são grupos. Mas independente disso eles podem participar de todos os empreendimentos”, disse o secretário Broto.

LISTA DE ESPERA

“De todos os empreendimentos que nós temos em andamento e em análise aqui dá um total de uns 3 a 4 mil imóveis. Não vai faltar imóvel. Isso eu garanto. Os parâmetros de necessidade de casa vêm das últimas inscrições que foi em Rubião Jr quando tivemos 6.800 famílias inscritas há dois anos com renda até cinco salários mínimos. Na faixa menor deve ser a necessidade em torno de 5 mil famílias”, comenta o secretário municipal.

TRANSPARÊNCIA

“Por parte da Prefeitura e Caixa Econômica o processo é totalmente transparente. A gente faz todas as pesquisas que é possível o que está em sistema e buscas, mas conta também com a honestidade da nossa população”, citou Broto. “Se alguém sabe de irregularidades deve denunciar à ouvidoria da Prefeitura. Nós apuramos esses fatos. Temos vários casos que nós já encaminhamos à Caixa Econômica para as medidas cabíveis. Pedimos que a população nos ajude porque todos os casos que chegam ao nosso conhecimento e pesquisas que fazemos, tudo que a gente verifica nós montamos o processo e encaminhamos à Caixa para qe retome os imóveis e passe para o suplente”.

VEREADOR

O vereador Sargento Laudo esclareceu sua proposta sobre casas a policiais, guardas e servidores. O requerimento 068/2018, que traz a solicitação para que o prefeito Mário Pardini estude a possibilidade de destinar parte das moradias populares a serem entregues em Botucatu para policiais civis, militares, pensionistas e servidores públicos municipais que ainda não contam com casa própria.

Ele diz que a ideia é que os policiais participem das inscrições de forma igual com as demais pessoas, porém que sejam distribuídos geograficamente pela cidade como forma de segurança estratégica, participando da vida de cada bairro.

 

Curta o Facebook do Agência14News e fique por dentro das notícias de Botucatu e região: www.facebook.com/agencia14news

(do Agência14News com Rádio Municipalista)


Notícias similares