Inscreva-se na nossa newsletter!

Trending News

Botucatu

Secretaria de Obras e GCM atuam em caso de pista de skate usada como piscina no Jd. Cristina, em Botucatu 

Na manhã desta segunda-feira (23), a Secretaria Municipal de Obras e a Guarda Civil Municipal (GCM) estiveram na praça do Jardim Cristina, em Botucatu, onde crianças estavam usando uma pista de skate alagada pelas fortes chuvas dos últimos dias, como piscina.

O problema foi mostrado pela reportagem do site Agência14News no domingo (22).

Cinco funcionários do setor de obras estiveram no local e esvaziaram a “piscina” que se formou na pista após o entupimento do encanamento de vazão da água. Um caminhão com bomba foi usado para fazer o esvaziamento.

“Vamos conversar com os moradores e ver qual a melhor alternativa no local para evitar que as crianças fiquem nadando aqui, o que é muito perigoso”, disse o secretário de Obras e vice-prefeito, André Peres que esteve na manhã desta segunda-feira no local.

Como ocorreu no domingo, ainda no começo da manhã desta segunda-feira 3 crianças – dois garotos e uma menina – entre 8 e 10 anos, estavam nadando no local, no mesmo momento em que a Prefeitura trabalhava no esvaziamento e resitiam em sair do local.

A GCM foi acionada e orientou as crianças. A inspetora Cintia Ribeiro anotou os nomes e endereços para alertar os pais do problema. Com 4 metros de profundidade, o local poderia ter um caso de afogamento, pois segundo os moradores, no domingo havia até crianças de 5 anos nadando na piscina improvisada.

O morador Sergio Gushi lamenta o vandalismo na praça. “O prefeito João Cury teve uma boa intenção de construir praças, mas parte da população não está preparada para ter esse espaço, só como lazer, pois existe muita depredação”, comentou.

André Peres disse que vai cuidar das providências também para a reforma dos brinquedos e do piso que foram danificados.

Também esteve no local fazendo a intervenção ao vivo e solicitando providências das autoridades a reportagem da Rádio Municipalista no Programa A Marreta.

Já no domingo a redação do site Agência14News pediu o deslocamento da GCM que sinalizou o entorno da “piscina” alertando para os riscos.

A reportagem solicitou que o coselho tutelar seja acionado para acompanhando das crianças que ficam sozinhas nas ruas e nadando na piscina improvisada com risco de afogamento ou doenças como leptospirose.

(Do Agência14News)


Notícias similares