Pais optaram por implantar escola cívico-militar no Jardim Flamboyant, no setor norte em Botucatu (SP). A votação foi de 70 a 10 para que a unidade administrada por militares da reserva seja efetivada na cidade.

Serão 254 unidades no Brasil e em Botucatu o pedido foi feito pelos vereadores Sargento Laudo e Jamila com assinatura de apoio por Ze Fernandes e Cula.

“O modelo cívico-militar é para ser implantado em escolas onde existem alguns fatos como violencia dentro da escola e precisa ter mais de 500 alunos, e a unidade que se enquadrou nesse modelo é a escola do Flamboyant”, explicou o vereador Sargento Laudo.

A consulta pública aconteceu nesta semana. Outra votação também será realizada de forma a dar oportunidade de participação de todos os interessados. A Secretaria de Educação foi a mediadora do processo, sem opinar, mas explicou toda a situação aos pais dos alunos.

“O que eu fiquei mais indignado foi dar a palavra a alguns professores da Unesp que não não têm filho naquela localidade e a opiniao deles foi que distorceu sobre esse modelo de escola, que na verdade, é para o professor conseguir trabalhar dentro da escola. Hoje a média de nota nessas escolas administradas cívico-militares é 9,9. São administradas por militares da reserva, que recebem 30% referente ao salário, então algo mais voluntário, usando a experiência que tiveram policial. Importante dizer que ninguém vai colocar o aluno para ser policial. Se tiver disciplina na escola o aluno vai aprender”, disse vereador Sargento Laudo.

Saiba mais sobre a escola cívico-militar.

(do 14News)