Cultivar uma horta dentro de casa é uma opção excelente para aqueles que buscam uma vida mais saudável. Com os alimentos frescos à disposição, é mais fácil conseguir pratos mais naturais, aromatizados e cheios de sabor. No Senac Botucatu, um modelo de horta eficiente e sustentável tem servido de exemplo para uma alimentação mais benéfica e econômica. Chamada de ecohorta, o projeto tem impactado diretamente alunos e funcionários para uma melhoria dos hábitos alimentares.

Bartira Riguetti Calca Sanches, gerente do Senac Botucatu, explica que o projeto tem impressionado todos na unidade e os ganhos são vários. “O cultivo é totalmente orgânico e ainda há o benefício econômico; o custo de produção é muito menor. Também não utilizamos defensivos químicos.”

O nome ecohorta vem da fusão entre ecoeficiência e horta. Wesley Vieira, docente da área de meio ambiente, segurança e saúde no trabalho, explica que o projeto é 100% sustentável, inclusive a adubação do solo é feita por composto orgânico fornecido pelo minhocário da própria unidade.

“A ecohorta surgiu como uma ação para incentivar a alimentação saudável de funcionários e alunos. Foi uma ideia que teve a participação do Marcelo Barbosa, jardineiro da unidade, que se envolveu com o trabalho. Além disso, serve como instrumento pedagógico no ensino de práticas de horticultura, mostrando que é possível produzir alimentos em locais com pouco espaço, gerando economia e promovendo uma boa alimentação”, explica Wesley.

O docente reforça que é possível cultivar verduras e legumes em ecohortas de todos os formatos e jeitos: verticais, utilizando canos PVC; vasos de plantas; embalagens Tetra Pak; latas usadas e garrafas PET. O material fornecido para adubo também pode ser produzido dentro de casa.

“Todas as sobras de frutas e verduras descartadas são depositadas no minhocário, onde minhocas fazem a decomposição do alimento e produzem o húmus, um excelente adubo orgânico que aumenta a oferta e retenção de nutrientes para as plantas, melhora a estrutura do solo e a diversidade de microrganismos benéficos. A água utilizada para irrigação provém de tanques que armazenam a água da chuva, resultando em economia na conta de água”, conta Wesley.

Para os interessados em ter uma horta dentro de casa, o docente do Senac Botucatu explica que é preciso tomar alguns cuidados na hora de montá-la. Elas podem ser feitas em todos os tipos de ambientes, só precisam ser adaptadas ao espaço e aos recursos disponíveis. “Para montar uma horta em espaços pequenos, como apartamentos, prefira os vasos. Eles podem ser de qualquer tamanho, apenas assegure-se de só plantar espécies que irão se adaptar ali”, orienta.

Programa Ecoeficiência

No Senac Botucatu, há um Programa de Ecoeficiência que sensibiliza a comunidade interna e externa da unidade sobre a importância da preservação dos recursos naturais, desenvolvendo ações de educação ambiental e sustentabilidade. “Os envolvidos com as ações da ecoeficiência, além de se sensibilizar quanto à importância da preservação ambiental, tornam-se multiplicadores dos conceitos e técnicas ensinadas”, revela Wesley.

Um dos projetos da unidade, em parceria com a comunidade, é levar oficinas gratuitas de horticultura para Missão Ágape, espaço terapêutico que atende mulheres em estado de vulnerabilidade.  O trabalho é ensinar técnicas de preparo e adubação do solo, compostagem, plantio de sementes de hortaliças em sementeiras, de mudas em vasos, floreiras e canos de PVC.

“São técnicas de construção de hortas verticais com cano PVC e garrafas PET. O objetivo é possibilitar a produção de hortaliças orgânicas em espaços reduzidos, utilizando materiais que seriam descartados na natureza”, explica o docente do Senac Botucatu.

Serviço
Senac Botucatu
Endereço: Rua Dr. Rafael Sampaio, 85, Bela Vista – Botucatu/SP

Curta o Facebook do Agência14News e fique por dentro das notícias de Botucatu e região: www.facebook.com/agencia14news

(com Assessoria de Imprensa)