Neste sábado (24/07), a Prefeitura de Botucatu divulgou os números da Covid-19 referente à semana epidemiológica. Foram 142 casos confirmados. Esse número representou a mesma média do mesmo período anterior.

Segundo o secretário da Saúde, André Spadaro, não ocorreu uma redução de casos, o que se desejava, citando que em ocasiões anteriores, após o período de 12/06 a cidade conseguiu 86% de queda frente ao pico de 988 casos naquela semana, mas agora os números se mantiveram.

A cidade tem 22 internados positivos, sendo 19 no HC e 2 na Unimed, sem nenhum no Hospital do Bairro (Sorocabano).

Neste sábado a cidade registrou mais 2 óbitos referentes a uma mulher de 70 anos e um homem de 65 que pegaram Covid.

Em relação a testes feitos na comunidade, a Prefeitura recebeu hoje 136 positivos e 25 negativos.


POR QUE TOMAR A SEGUNDA DOSE DA VACINA É TÃO IMPORTANTE?

(Análise do professor e médico Antonio Luiz Caldas Jr):

1 – A vacina AstraZeneca foi concebida para ser aplicada em duas doses para ter seu melhor efeito.

2 – A primeira dose oferece alguma proteção mas é parcial.

3 – Isso ficou demonstrado em Botucatu: como era previsto com base em outros estudos, trinta dias após a primeira dose o número de casos começou a cair aceleradamente (veja o gráfico dos últimos 45 dias).

4 – MAS… mostrando que este efeito é parcial, nos últimos 10 dias esta queda praticamente cessou e estamos tendo uma média de 20 casos/novos por dia na cidade. Isso é pouco ou muito?

5 – Olhe o outro gráfico (verde). Observe que 20 casos por dia correspondem aos piores momentos de pandemia em 2020. Ou seja: é MUITO ainda.

CONCLUSÃO: a SEGUNDA DOSE, que ocorrerá em 8 de agosto (domingo) é MUITO IMPORTANTE e ninguém deve faltar a ela. Sigam as orientações da Secretaria Municipal de Saúde e BOA PICADA!
PS1: É bom lembrar que mesmo com as duas doses de vacina a Covid-19 não desaparece. Vejam o que está se passando em muitos países que afrouxaram excessivamente as MEDIDAS DE PREVENÇÃO (máscaras, distanciamento, aglomerações, etc.) e agora tem que voltar atrás.
PS2: A epidemiologia é uma poderosa arma contra o coronavírus. Dois gráficos como estes, que eu e o Prof. Vieira preparamos para hoje, falam mais que 10.000 palavras!


Situação média no Estado de SP

O Estado de São Paulo registra neste sábado (24) 3.997.084 casos de COVID-19 durante toda a pandemia e 137.211 óbitos.

Entre o total de casos, 3.997.084 tiveram a doença e já estão recuperados, sendo que 421.033 foram internados e receberam alta hospitalar.

Até ontem (23), havia 12.605 pacientes internados em todo o território de SP, sendo 6.534 em unidades de Terapia Intensiva e 6.071 em enfermaria.

A taxa de ocupação dos leitos de UTI no estado hoje é de 57,4% e na Grande São Paulo é de 52,7%.

O detalhamento dos dados da pandemia estão disponíveis no site www.saopaulo.sp.gov.br/coronavirus.

Dados atualizados em 24/07/21 – 18h30


Números no Brasil

O Brasil registrou em 24 horas 38.091 novos casos de covid-19. O acumulado de casos registrados no país desde o início da pandemia é de 19.670.534. Segundo balanço divulgado neste sábado (24) pelo Ministério da Saúde, com base em informações repassadas pelas secretarias estaduais de saúde e do Distrito Federal, no momento, há 780.326 casos em acompanhamento. Nessa situação, casos suspeitos, que ainda podem evoluir para diferentes quadros, inclusive graves, são observados por equipes de saúde.

Já o número de pessoas que não resistiram à covid-19 no Brasil subiu para 549.448. Em 24 horas, foram registradas 1.108 mortes. Há ainda 3.428 óbitos em investigação no país. 

Há, ao todo, 780.326 pessoas com casos ativos da doença em acompanhamento por profissionais de saúde e 18.340.760 pacientes já se recuperaram.

Estados

No topo do ranking de mortes por estado estão São Paulo (137.211), seguido do Rio de Janeiro (58.361), Minas Gerais (49.675), Paraná (34.264) e Rio Grande do Sul (33.039). Entre os estados com menos registros de óbitos estão Acre (1.796), Roraima (1.828), Amapá (1.891), Tocantins (3.459) e Alagoas (5.724).

Boletim epidemiológico mostra a evolução dos números da pandemia de covid-19 n Brasil.

Boletim epidemiológico mostra a evolução dos números da pandemia de covid-19 n Brasil. – Ministério da Saúde

Vacinação

Até hoje, foram aplicadas mais de 131 milhões de doses de vacinas contra a covid-19. Desse total, 94,6 milhões de pessoas receberam a 1ª dose e 37,1 milhões, a 2ª dose ou dose única.

Até o início da noite deste sábado, começaram a ser distribuídas 164,4 milhões de doses, tendo sido entregues 154,7 milhões de doses. Um total de 9,7 milhões de doses estão em processo de distribuição.