Conforme proposta da diretiva “Estrutura e Educação Ambiental” do Programa Município Verde Azul (PMVA), o programa “Quando Acaba a Pilha”, criado em 2007 por iniciativa da escola Cooperelp e Prefeitura Municipal de Lençóis Paulista, já se tornou uma ação de articulação intermunicipal entre os municípios de Lençóis Paulista, Macatuba, Pederneiras, Iacanga, Agudos e Borebi, e a partir de março/2019 foi ampliado para Barra Bonita, Jaú, Itapuí e Boraceia, totalizando dez municípios, além de estimular a formação de outros grupos para replicar a iniciativa.

A ampliação é estabelecida como uma das metas de convênios firmados entre todos os municípios e a ação conjunta será apresentada em relatório para o PMVA. Dentre as metas principais estão a realização de educação ambiental, criação de pontos de coletas, bem como a articulação para a destinação única desses resíduos por meio da Green Eletron – gestora de logística reversa. Até a primeira quinzena de abril/2019 uma demanda será encaminhada para a destinação correta à Suzaquim – Indústrias Químicas Ltda., com a região sendo beneficiada pela ação intermunicipal.

A população de Lençóis Paulista deve colaborar depositando corretamente pilhas e baterias usadas, e esgotadas, nas urnas encontradas em mais de 100 pontos no comércio, escolas, postos de saúde, supermercados e instituições.

“É importante educar as crianças em casa, uma vez que todas as escolas possuem ponto de coleta. As pilhas e baterias possuem metal pesado em suas composições, como cádmio, lítio e chumbo, que podem afetar e contaminar todo o ecossistema (solo, água, vegetação e animais), bem como causar prejuízos à saúde humana, por ter componentes cancerígenos. Basta colaborar!”, comentou Helton Damacena de Souza, educador ambiental e interlocutor do Programa Município Verde Azul pela Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente.

(com assessoria)