O presidente da Fundação UNI de Botucatu, Paulo Machdo, entidade prestadora de serviços na mão de obra em unidades de saúde na cidade e na região, nega que haverá demissões nesses locais onde há profissionais trabalhando por motivo de cancelamento de contratos com prefeituras.

Porém, o presidente não esconde que, como ocorre em qualquer empresa, podem haver demissões, como o desligamento de seis funcionários recentemente, sendo que estes pediram a conta, ou que ocorra alguma dispensa pelo melhor direcionamento dos trabalhos.

Paulo Machado esclarece que os contratos com a prefeitura de Botucatu estão mantidos até setembro deste ano, o que garante a continuidade dos serviços nas unidades de saúde, SAMU e demais locais.

Ele cita que tem focado na competência dos profissionais tendo em vista a concorrência existente com outras prestadoras do mesmo serviço.

Um local onde ainda não está clara a situação dos trabalhadores é a central de ambulâncias que vai passar por reestruturação e a prefeitura deve definir o melhor modelo. “Queremos a qualidade no atendimento aos pacientes”, disse o médico Paulo Machado que defende o funcionário atendendo bem, não escondendo que não está satisfeito em todos os setores.

A reportagem do site Agência14News procurou a Fundação UNI depois de funcionários procurarem a reportagem alegando terem ouvido comentários sobre as demissões e queriam saber se haveria verdade sobre o assunto

Curta o Facebook do Agência14News e fique por dentro das notícias de Botucatu e região: www.facebook.com/agencia14news

(do Agência14News)