Inscreva-se na nossa newsletter!

Trending News

Região

Prefeitura assina parceria com a PM para compartilhamento de informações 

O prefeito de Marília, Daniel Alonso e o comandante do 9º Batalhão da Polícia Militar do Interior, tenente coronel Mário Sérgio Nonato, assinaram protocolo de intenções que permitirá o compartilhamento de informações entre a corporação e o município. A meta visa oferecer mais qualidade e agilidade nos serviços públicos.

Poucas cidades do Estado possuem esse tipo de parceria. Conforme explica o chefe do Executivo, “o convênio permitirá que o Sistema Órion, desenvolvido pela corporação, seja acessado por técnicos habilitados das secretarias de Assistência Social e também da Saúde”.

“Muitas situações que a Polícia Militar se depara envolvem algum serviço de assistência social e também de saúde do município. Com essa cooperação, nossos servidores envolvidos nesses serviços terão mais informações e poderão agir mais adequadamente e rapidamente”, disse o prefeito Daniel.

A parceria prevê, na forma da lei, compromissos de confidencialidade e de uso restrito dos dados (contidos em boletins de ocorrência) para a realização dos atendimentos. A expectativa é que o acesso à plataforma possa, inclusive, desafogar e otimizar o trabalho policial.

“Tem algumas ocorrências que a viatura chega para atender e os policiais verificam que, na realidade, não se trata de uma situação de ilícito, de um crime, mas de uma necessidade social, de uma questão de saúde”, explica o comandante.

Conforme o Tenente-coronel, a ideia é que não seja mais necessário a Polícia Militar despender esforços e tempo em casos corriqueiros, podendo se concentrar nas ocorrências realmente graves, que necessitam da ação policial.

Já os serviços municipais, ao serem acionados em alguma situação que não envolva crime, terão informações sobre o perfil do cidadão. A medida não exclui a possibilidade de atuação conjunta, quando a presença policial dá segurança para que os técnicos possam fazer seu trabalho, com intervenção social e assistência à saúde.

A parceria tem duração inicial de dois anos. Entre os serviços mais impactados estão a Abordagem Social, o Consultório na Rua e o Conselho Tutelar.

(com assessoria)


Notícias similares