A Câmara Municipal de Areiópolis (SP) vai trocar 120 lâmpadas em sua sede o que gerou reclamação na rede social e por WhatsApp à reportagem do site Agência14News.

Também apontou-se nesta reclamação a troca de celulares por modelos novos e uma máquina de café.

A reportagem do Agência14News apurou através de notas fiscais que em celulares o gasto foi em torno de R$ 2.360,00. O presidente da Câmara, Lucas Fiel, diz que o plano de celular é de R$ 49,00 ao mês podendo cada parlamentar falar com os demais membros da Casa e com deputados.

Lucas ainda diz que os gastos de R$ 7.951,00 em lâmpadas e acessórios delas vai dar um retorno de 60% de economia o que permitirá um retorno do valor investido em 8 meses. Hoje gasta-se em energia na Câmara R$ 1.200,00. E o valor pode ficar em torno de R$ 500,00, segundo o presidente da Casa.

Lucas também disse que foi alvo de reclamação dos gastos sem fundamento porque criticou uma professora que pegava remédio “mesmo ganhando bem” na cidade e o filho dela acabou postando a reclamação no Facebook. “Essa postagem só teve uma curtida”, analisa o vereador.

Já o Agência14News recebeu essa reclamação de outra pessoa por WhatsApp.

 

ESTUDANTE REBATE 

Paulo Madoglio, Estudante de Direito, de 20 anos, rebateu as acusações do vereador quanto ao caso relatado. (Veja a nota escrita por ele):

“Em 2017 a Câmara gastou ao ano R$ 9.482 em energia elétrica, uma média de R$ 790,00 por mês. Isso já desmente o vereador que afirma que as contas ficam em R$ 1.200,00 reais.  FONTE: PORTAL DA TRANSPARÊNCIA.

Qualquer pessoa com prudência e zelo com o seu próprio dinheiro, deve fazer uma relação de custo e benefício pra confirmar se vale apena a aquisição de um produto que economizaria a longo prazo.  Este não foi o caso do vereador, ele comprou 130 lâmpadas de uma só vez, ao invés de ir trocando conforme elas fossem ficando inutilizáveis devido seu uso. Agora vai jogar as outras lâmpadas úteis fora? Ou irá dar um outro uso por baixo dos panos pra elas? Dúvida…

Como já vimos então, não houve nenhuma conta adequado sequer sobre a energia, isso mostra que foi uma compra totalmente irresponsável. Um valor de R$ 7.951,00 ainda mais em uma outra cidade ( BOTUCATU), o próprio vereador que diversas vezes disse que é preciso comprar na própria cidade…

Além disso, 3 celulares foram comprados, somando-se ao gasto das contas mensais dos aparelhos. No ano de 2017 foram R$ 20.330,00 em contas Telefônicas, um gasto quase o dobro da vizinha São Manuel no mesmo período de 2017, porém São Manuel conta com 13 vereadores e Areiópolis apenas 9.

Ainda tem a Cafeteira de R$ 382,00.

Também há gastos em combustíveis, no ano de 2017 a Câmara extrapolou o limite permitido e gastou R$ 8.132,00 em um único estabelecimento da cidade.

Há ainda, os gastos com alimentação na própria Câmara, no início de 2017 chegaram a gastar aproximadamente R$ 500,00 em lanches naturais, após críticas foi interrompido isso.

Como se não bastasse, há ainda as despesas com viagens, em 2017 teve viagem de LUXO pra Campos do Jordão, foram gastos em 3 dias R$ 4.910,00 para 5 vereadores.  Como também, as refeições em Bares famosos com Choperia Pinguim em Ribeirão Preto.  FONTE: Notas Fiscais.

O motivo da mágoa do vereador, é que em Novembro de 2017, o Ministério Público abriu um inquérito Civil n.º 14.0436.0001082/2017-3 (Apuração de nomeação, remuneração e frequência ao serviço do Sr. Mario Alves da Silva, Assessor Jurídico da Câmara Municipal de Areiópolis).

Além de tudo isso, em 2017 foi protocolado um abaixo-assinado Nº 0014-2017 com 490 assinaturas de eleitores do Município de Areiópolis, pedindo a redução salarial dos vereadores. Porém, até essa atual reportagem, o projeto não passou sequer pelas comissões, e como já dito por vários vereadores não irá pra votação nunca. Isso demonstra que eles representam o povo apenas na hora, no lugar e com as ideias que ELES QUEREM.

O vereador, assim como seus demais pares, sempre dizem que estão sofrendo perseguição pessoal, já aconteceu com outros membros, mas isso reflete a incapacidade de absorção de críticas, e o despreparo argumentativo pra contrapor as ideias.

Para finalizar, sou filho de uma professora , que trabalha há 28 anos no ensino municipal da cidade e que tem 33 anos no total como servidora pública, e que cumpre horário todos os dias. E com todo esse tempo de serviço, com Ensino Superior Completo, 2 anos sem reajuste inflacionário, recebe R$ 2.710,00 bruto. Minha mãe não toma qualquer espécie de remédio de uso contínuo, e não ‘’pegava’’ remédio da Prefeitura. (UMA FALÁCIA ABSURDA E TOTALMENTE SEM NEXO DO VEREADOR).

Agora, O Presidente da Câmara ( LUCAS FIEL ),  que diz que minha mãe ganha um salário bem alto, sendo de R$ 2.710, o que ele tem a dizer do SEU próprio salário de R$ 5.586,00, o dobro do salário dela?. E dos outros 8 vereadores que recebem R$ 3.724,00? Tudo isso, sem concurso, sem Ensino Superior Completo, sem carreira como Servidor Municipal, sem produzir qualquer tipo de Bem ou Riqueza e contra a vontade da população”. (Fim da Nota do Estudante).

 

Curta o Facebook do Agência14News e fique por dentro das notícias de Botucatu e região: www.facebook.com/agencia14news

(do Agência14News)