Um caminhoneiro de 46 anos foi preso mediante um trabalho conjunto das polícias Civil e Militar de Botucatu depois de manter uma mulher em cárcere privado.

O caso foi registrado às 12h30 dessa quinta-feira (24) na Vila Ferroviária, em Botucatu. A vítima do caso é uma mulher de 39 anos que mora em São Manuel.

Consta no boletim de ocorrência da polícia que o caminhoneiro ligou para a mulher dizendo que a cachorra estava doente na casa dele, mas alegou que estava em viagem devido à sua profissão. Chegando na casa para ver o animal, ela e sua mãe de 60 anos foram supreendidas pelo homem que estava armado.

O homem fez ameaças de que iria matar as duas, mandou a ex-sogra amarrar com lacre os braços da filha, a amordaçou e depois a colocou no banco traseiro do seu carro, usando corda, pois ela se debatia.

Depois a mulher de 39 anos foi levada para a Piracicaba. A mãe dela na mesma hora ligou pedindo ajuda. A Polícia Civil informa que o caso foi registrado como sequestro, cárcere privado, ameaça e posse irregular de arma de fogo pela DDM – Delegacia de Defesa da Mulher de Botucatu. O homem levou a  vítima para Piracicaba,  mantendo-a em cárcere privado, causando lesões corporais. 

A mãe da vítima denunciou o caso na DDM de Botucatu no mesmo dia, pois o celular dela ficou no sofá da casa. O caminhoneiro, relata a polícia, passou a ser rastreado pela DIG e DISE de Botucatu, quando retornava de Piracicaba por Anhembi, e após todos os policiais da região estarem cientes da situação de risco iminente da vítima, acabou sendo localizado por policiais militares em Anhembi e preso.

Ele foi conduzido ao plantão de Botucatu no começo da madrugada desta sexta-feira (25), onde foi preso em flagrante.

MOMENTO DA PRISÃO

O homem foi encontrado na Rodovia SP 147 – km 208, na região de Anhembi. A ocorrência iniciou-se meio-dia e trinta minutos de quinta-feira (24) e o desfecho final foi a uma e meia desta madrugada. Durante a ação foram apreendidas 11 munições calibre 22, várias abraçadeiras plásticas, uma faca com bainha, fita adesiva e um revólver Taurus calibre 32.

A Polícia Militar compareceu na casa onde foi radiado em toda a rede policial o sequestro da vítima pelo ex-marido. A polícia já sabia que ele teria levado a mulher para um local incerto mediante a posse de um revólver e teve a informação do carro que ele estava dirigindo também.

A polícia recebeu informações que a vítima teria sido agredida. A PM então foi há vários locais à procura da mulher, chegando próximo a pedágios e postos de gasolina, procurando diferentes pontos de Botucatu.

A Polícia ficou sabendo que o autor tinha familiares em Conchas e que todas as viaturas da região estavam com informações do caso e principalmente do veículo. Nesse contexto foi passado pelo rádio da Polícia Militar que o carro envolvido na ocorrência tinha saído no sentido Anhembi, assim, a polícia iniciou o patrulhamento na Rodovia 147, quando na altura do quilômetro 208 avistou o veículo.

Policiais fizeram acompanhamento do carro e o autor parou. No momento da abordagem percebeu-se que o veículo estava sem gasolina e por isso não conseguiu mais fugir. Ele desceu com a arma na cintura e foi algemado. A vítima estava no banco de trás do veículo, já sem as amarras e apresentou vários hematomas pelo corpo, assim como na face. Também tinha visíveis marcas nos tornozelos, já que ficou o tempo todo amarrada.

A mulher disse aos policiais que foi agredida e ameaçada. Ao ser encontrada estava em estado de choque. O homem confessou que estava com a vítima e que teria pago R$ 1000 pelo revólver – já que ele é caminhoneiro – e disse que tinha intenção de matar a vítima e tirar a própria vida, dizendo ainda que ele tinha guardado uma munição especial para ela, que seria uma munição diferenciada um estilo conhecido como Stop Power.

Foi localizada no veículo uma fita adesiva que o homem usou para amordaçar a vítima, além de uma faca, cordas usadas para amarrá-la e abraçadeiras. A mãe da vítima disse que a mesma foi agredida e sequestrada pelo autor, e ele ainda exigiu que a própria mãe amarrasse a filha restringindo sua liberdade, e depois levou a mesma para um local desconhecido.

As forças de segurança de Botucatu se uniram na cidade e região na tentativa de localizar a vítima. Devido à gravidade e repercussão do relato, as buscas não cessaram até o encontro da mulher.

O veículo foi apreendido. O homem foi preso ao ser apresentado pela PM à delegada Ana Paula Theodoro.

(do 14News)