Inscreva-se na nossa newsletter!

Trending News

Polícia

GCM atende caso de mulher que era mantida em cárcere privado 

Na manhã deste sábado (10), a Guarda Civil Municipal foi acionada através do 199 para atender ocorrência de um possível cárcere privado no Conjunto Habitacional Engenheiro Francisco Blasi (Cohab 3), em Botucatu (SP).

Os GCMs relatam que ao chegarem na residência “foi realizado contato com a vítima de 30 anos, através de uma janela, pois ela estava trancada em um quarto da casa. A vítima foi resgatada pela janela, momento que o suspeito (homem de 28 anos) dormia em outro quarto. Logo após deixar a vítima em segurança esta guarnição fez contato com o indiciado que confirmou estar com todas as chaves da casa, carro e portão. Neste momento foi dada voz de prisão e o mesmo foi conduzido ao plantão de polícia judiciária, onde o delegado ao tomar ciência dos fatos, ratificou a voz de prisão dada pelos Guardas Municipais. Assim, foi elaborado Boletim de Natureza cárcere privado, permanecendo o indivíduo preso a disposição da justiça”, informou a GCM em nota à imprensa.

A Polícia Civil informou que a vítima havia solicitado na tarde anterior medida protetiva, e durante a noite o marido a manteve em cárcere novamente, ocasionando a prisão em flagrante.


Mais um caso de violência doméstica

Na manhã de hoje (10), a equipe do GAPE (Grupo de Ações Preventivas Especiais)foi solicitada via 199 para atender ocorrência de Descumprimento de Medida Protetiva no Jardim Aeroporto. Chegando no pelo local, os agentes visualizaram um homem saindo da residência. E ao notar a presença da viatura, ele tentou fugir. O homem resistiu à abordagem, e segundo a GCM, foi necessário uso de força física moderada para contê-lo

Já em contato com a vítima, a mulher informou que seu ex-marido teria entrado na sua residência e proferido xingamentos contra ela. Em seguida, apresentou à equipe a Medida Protetiva de Urgência expedida pela justiça.

O suspeito de 23 anos admitiu ter conhecimento da medida protetiva. Desta forma, os guardas deram voz de prisão e o conduziu até o plantão policial, onde autoridade plantonista tomou ciência do caso, elaborando boletim de ocorrência de descumprimento de medida protetiva, permanecendo o transgressor preso à disposição da justiça.


Notícias similares