A Polícia Civil de Botucatu esclareceu o crime contra o policial militar aposentado, José Paulo de Almeida, de 61 anos, que foi morto em casa, no Jardim Monte Mor, em Botucatu, no dia 27 de julho.

O delegado Seccional Antônio Soares da Costa Neto informou que o policial foi dopado e morto com uma facada. A atual mulher dele – do segundo casamento – foi quem combinou o crime com o filho preso em Pirajuí e ele contratou os assassinos. 

A mulher que morava há três anos com ele, dopou o policial durante um lanche e depois os criminosos entraram na casa e cometeram o crime. Ele foi amarrado depois de morto e colocou-se descrição de facção criminosa nas costas dele com batom. 

Dois homens e duas mulheres foram presos em Guarulhos, além da esposa do policial e seu ex-marido que mora em Bauru, totalizando seis pessoas. 

Chumbinho, como era chamado, tinha muito conhecimento em Botucatu pelo tempo que trabalhou na Polícia Militar. 

O interesse da mulher no crime era um seguro de vida de R$ 80 mil e o seguro do carro. 

“Graças a Deus 99% dos assassinatos em Botucatu são esclarecidos. Tem que enaltecer o travalho dos delegados e todos os policiais, além do apoio da Guarda Municipal, que ajudou no cumprimento dos mandados”, disse o delegado Seccional Antonio Soares da Costa Neto.

Os presos de Guarulhos serão conduzidos a Botucatu para serem ouvidos.

(do Agência14News)