Dois detentos do Centro de Progressão Penitenciária (CPP) II “Dr. Eduardo de Oliveira Vianna” de Bauru foram submetidos à cirurgia para retirada de minicelulares do estômago. Ambos engoliram um aparelho cada e foram flagrados pelo escâner corporal quando retornavam da saída temporária, há duas semanas.

Após serem descobertos, os presos permaneceram isolados na enfermaria da unidade, mas, como não conseguiram expelir os objetos, precisaram ser encaminhados à Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) do Jardim Bela Vista. De lá, foram transferidos para o Hospital de Base de Bauru (HBB), onde receberam cuidados médicos, sendo necessário intervenção cirúrgica.

Um deles recebeu alta nesta semana e retornou para o CPP II. O outro permanece internado, mas seu estado de saúde é estável.

CASOS REGISTRADOS

O estabelecimento penal registrou caso semelhante na semana passada. Um detento ficou quatro dias internado no Pronto-Socorro Central (PSC) de Bauru, após ter sido flagrado pelo escâner corporal com 20 porções de maconha no estômago. Na ocasião, a unidade já havia registrado 33 ocorrências de internos que ingeriram entorpecentes ou aparelhos telefônicos.  

Nos demais casos, entretanto, os presos ficaram isolados e conseguiram, espontaneamente, expelir os objetos ilícitos. Por conta dos flagrantes, todos devem regredir para o regime fechado.