Nesta quinta-feira, dia 03 de dezembro de 2020, estará acontecendo a primeira sessão especial do Tribunal do Júri de Botucatu depois da pandemia do coronavírus.

Sob a presidência da Dra. Cristina Escher, Juíza de Direito da 2ª. Vara Criminal da Comarca, estará reunido do Tribunal do Júri, a partir das 9h00, para julgar Adilson Benedito Vieira, acusado de tentar matar seu irmão Cristiano Vieira, no dia 13 de outubro de 2018, desferindo contra ele golpes de faca.

Segundo a denúncia, o acusado e seu irmão “sempre tiveram um relacionamento instável, permeado por brigas e mútuas agressões”.

Ainda segundo a denúncia do Dr. Promotor de Justiça, no dia dos fatos, “após terem consumido drogas e bebidas alcoólicas, o denunciado e a vítima deflagraram uma discussão banal, quando então, Adilson teria se apossado de uma faca, golpeando a vítima”.

Na acusação estará atuando o Promotor de Justiça, Dr. Marcos Corvino.

Na defesa atuarão os advogados criminalistas Dra. Rita de Cássia Barbuio e Dr. José Roberto Pereira e a estagiária de direito Natalia Medeiros.

Diante da pandemia, não será permitida a presença de público acompanhando o julgamento e os senhores jurados disporão, se necessário, de dispositivos audiovisuais para acessos aos depoimentos das testemunhas de acusação e de defesa.

Ouvida pelo telefone a advogada de defesa Dra. Rita de Cássia Barbuio informou que irá fundamentar sua defesa no próprio depoimento prestado pela genitora dos dois envolvidos que confirmou que ambos sempre tiveram um relacionamento de brigas e mútuas agressões.