Mesmo com a condenação de 37 anos a que foi sentenciado por duplo homicídio qualificado, na quinta-feira (23) contra a ex-namorada e o atual dela, em 2014, o comerciante João Mathias, de 64 anos, poderá sair da cadeia daqui 6 anos.

O site Agência14News consultou alguns advogados especialistas nesse tipo de caso. Para eles, da condenação de 37 anos, 32 são do crime hediondo, onde a progressão seria a partir de dois quintos.

Os demais 5 anos de pena seriam de outros itens como uso de arma, munição e desacato, onde a progressão para responder em liberdade seria a partir de um sexto da pena.

Os advogados ainda fazem o cálculo que o preso está trabalhando na penitenciária no setor da administração de Cerqueira Cesar, o que gera o desconto da pena; a cada 1 ano trabalhado se desconta 6 meses.

Desconta-se ainda o fato de estar há mais de 2 anos presos. Assim, se toda essa conta for também levada em consideração sem o preso causar problema enquanto estiver encarcerado, ele poderá conseguir sair seja em 6 ou 8 anos, vivendo fora do presídio, mas com várias limitações, como de não sair depois de certo horário e nem frequentar alguns lugares como bares, por exemplo.

O comerciante foi condenado a uma das penas mais altas de Botucatu por conta de duplo homicídio, sendo acusado de sempre fazer ameaças à ex-namorada, ter ido armado ao local em uma festa religiosa onde havia grande público, ainda agir sem dar chance de defesa às vítimas, crime que causou grande repercussão na cidade.

Apesar de todos os cálculos realizados por quem entende do assunto, ainda cabe uma análise do juiz que receber o pedido de progressão.

(Do Agência14News)

Veja mais: João Mathias é condenado a pena de 37 anos.