Inscreva-se na nossa newsletter!

Trending News

Polícia

Ação conjunta em Botucatu encontra suspeito de estupro contra jovem de 21 anos 

Uma ação conjunta das equipes da Rocam, Polícia Militar, DIG e DDM de Botucatu localizou, na manhã desta quarta-feira (03) um homem de 67 anos suspeito de estupro. O crime foi cometido contra uma jovem de 21 anos, domingo, ao lado da Rodovia Castelinho, na região do Jardim Riviera.

A prisão aconteceu na região do próprio Jardim Riviera. Com o suspeito a polícia encontrou preservativos e uma faca. Ele é morador da Vila Antártica, mas está construindo uma casa no próprio Riviera.

A Polícia Civil pediu a prisão temporária à justiça. O suspeito negou o crime.

Segundo a delegada Simone Alves Tuono a localização do suspeito foi feita em conjunto com a Rocam – Ronda Ostensiva com Uso de Motos, que localizaram 3 facas e preservativos na gaveta do aposentado.

“A vítima o reconheceu com 100% de certeza como sendo o estuprador. Importante ressaltar que a vítima foi subjugada com requintes de crueldade e estuprada na presença da própria filha e disse que mataria a criança caso se recusasse ao ato sexual”, disse a delegada.

Por ser crime hediondo, se a prisão for decretada pelo juiz ela tem validade de 30 dias.

O suspeito negou o crime. “Não fui eu, Tenho certeza que não fui eu. Minha família mora no Santa Elisa eu na Vila Antártica. Eu não saio de noite. Das 4 horas em diante eu estou dentro de casa, porque minha veia mora sozinha e ela é doente, inclusive comida eu faço pra ela. Acho que ela (a vítima) está enganada”, disse.

Além a investigadora Janis da DDM com as delegadas Simone Alves Tuono, Rose Mary Ribeiro Dias, e a equipe da DDM, atuaram ainda os PMs da Rocam: cabos Vocci, Borges, Colegian e soldados Lofiego e Andre.

A vítima de 21 anos falou com a reportagem do Agência14News. “O que resume esse momento é um sentimento de alívio, da justlça ter sido feita. Enquanto ele não tinha sido preso eu tinha medo dele me encontrar e me achar de novo, me pegar, pagar minha filha, e fazer algo de mau para a minha filha”, disse a vítima.

 

 

 

 


Notícias similares