A Prefeitura de Botucatu fez um levantamento para apurar se os sorteados do Cachoerinha são as pessoas que estão morando em apartamentos populares que estão localizados no setor leste da cidade.

Segundo o secretário da Habitação, Luiz Guilherme, a ação visa coibir algo irregular, pois frequentemente existem reclamações que chegam ao poder público com relação às habitações da cidade com aporte do governo federal.

Ele salientou que a Caixa é a gestora, mas a prefeitura se preocupando com a situação, faz esse trabalho, até por conta de em uma orientação dada pelo Ministério Público Federal.

Esse mesmo trabalho já havia sido realizado em outros conjuntos como Santa Maria e Caimã.

Se alguma irregularidade seja descoberta, o caso é encaminhado para o MPF apurar a situação.

O Cachoeirinha tem 992 apartamentos já entregues à população.

Há casos em que a pessoa pode vender o apartamento como na morte do titular. Já ocorreu essa situação no Cachoeirinha. A pessoa postou a venda porque a mãe faleceu. Muita gente criticou na rede social, mas era direito da filha, pois com a morte o apartamento é quitado automaticamente, e ela não se sentia mais bem de viver no mesmo imóvel, por isso optou pela venda.