Inscreva-se na nossa newsletter!

Trending News

Destaques

Ministério da Saúde divulga Calendário Nacional de Vacinação de 2020 

O Ministério da Saúde divulgou as datas das Campanhas Nacionais de Vacinação para o ano de 2020, bem como a vacinação contra a febre amarela em novas áreas com recomendação de vacinação e introdução da dose de reforço desta vacina para crianças com quatro anos de idade no Calendário Nacional de Vacinação.

Vale ressaltar que em 2020 serão realizadas as Campanhas Nacionais de Vacinação contra o Sarampo (primeira e segunda etapas), Influenza, Poliomielite e Multivacinação para Atualização da Caderneta de Vacinação da Criança e do Adolescente.

Abaixo, segue Calendário de Vacinação 2020:

Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo, primeira e segunda etapas
Período: 10/02 a 13/03, com dia D de mobilização nacional em 15/02 (vacina tríplice viral)
População-alvo: atualização da caderneta de vacinação da população-alvo, nas faixas etárias de 5 a 19 anos de idade.
Período: 03/08 a 31/08, com dia D de mobilização nacional em 22/08 (vacinas dupla viral e tríplice viral)
População-alvo: atualização da caderneta de vacinação da população-alvo, nas faixas etárias de 30 a 59 anos de idade.

22ª Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza
Período: 13 de abril a 15 de maio, sendo 25 de abril o dia D de mobilização nacional
População-alvo: Além de indivíduos com mais de 60 anos de idade, serão vacinadas crianças na faixa etária de 6 meses a 5 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias), as gestantes, as puérperas (até 45 dias após o parto), os trabalhadores da saúde, os professores das escolas públicas e privadas, os povos indígenas, os grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, as forças de segurança e salvamento, os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, a população privada de liberdade e os funcionários d o sistem a prisional.
Visando ampliar o acesso à vacinação dos grupos mais vulneráveis, neste ano os adultos de 55 a 59 anos de idade também serão vacinados. O público-alvo, portanto, representará aproximadamente 67,7 milhões de pessoas.
A meta é vacinar, pelo menos, 90% dos grupos prioritários para vacinação.

Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e Multivacinação para Atualização da Caderneta de Vacinação da Criança e do Adolescente
Período: 09 a 30 de setembro de 2020, com dia D de mobilização nacional em 19 de setembro
População-alvo: Atualização da Caderneta de Vacinação da Criança até 9 anos de idade e do Adolescente de 10 a menores de 15 anos de idade (14 anos, 11 meses e 29 dias).
Nesta campanha também será fortalecida a busca e o resgate de crianças menores de 5 anos, não vacinadas contra a poliomielite que deve ser uma ação primordial, por considerar o risco de reintrodução da doença, devido às baixas coberturas vacinais alcançadas nos últimos anos.
As crianças menores de um ano serão vacinadas com a vacina poliomielite inativada (VIP) na atualização do esquema vacinal e as crianças de um a quatro anos de idade serão vacinadas de forma indiscriminada com a vacina oral poliomielite (VOP).

Vacinação contra a febre amarela em novas áreas com recomendação da vacinação e dose de reforço para crianças com quatro anos de idade
Período: rotina de vacinação
População-alvo: Neste ano a vacinação contra a febre amarela será ampliada no Calendário Nacional de Vacinação para todo País. A estratégia de mobilização social deverá ser reforçada no sentido de melhorar a adesão da população à vacinação e consequentemente melhorar a cobertura vacinal.
Neste ano também será incluída a dose de reforço para as crianças com quatro anos de idade, o que requer ampla divulgação da estratégia.
Vale ressaltar que a partir de 2020, 1.101 novos municípios da Região Nordeste passarão a ser área com recomendação da vacinação contra a febre amarela, conforme as normas do Calendário Nacional de Vacinação, em virtude da situação epidemiológica no País e a necessidade de proteger esta população contra a doença. Independente da intensificação vacinal para a febre amarela nesses Estados, os demais Estados do País devem também atualizar a Caderneta de Vacinação de forma seletiva para esta vacina.

(com assessoria)


Notícias similares