Inscreva-se na nossa newsletter!

Trending News

Geral

Diego Pelícia fala sobre logística em novo texto 

Olá amigos do Agência14News. No texto desta semana na coluna “Ingienare” vou abordar o tema “logística”, e se ela serve apenas para transportar cargas. Vamos lá? Boa leitura a todos!
Logística é só para transportar cargas mesmo?
Diego Pelícia
Especial para o Agência14News

Quando estamos nas estradas do nosso imenso Brasil, podemos notar um grande fluxo de veículos de grande porte como ônibus, caminhões, carros e os demais veículos de locomoção terrestre. Nesses meios de transporte que dependemos a cada dia mais para que o progresso de nosso país não pare nos deparamos com algumas empresas de transporte de cargas, e nos deparamos com uma palavra muito conhecida, mas não muito entendida que é a famosa “Logística”.

Muitos interpretam que a Logística se trata apenas de transportar materiais de um ponto a outro. Pelo contrário, não se trata simplesmente em transportar cargas de um ponto a outro, e sim, toda a administração que envolve essa gestão de diversos tipos de cargas.

A palavra logística provem do grego logistiki, que significa organização financeira e contabilidade, mas com o passar dos anos e as necessidades das empresas, ela foi crescendo e tomando outros rumos, e com a união de valores e conceitos de Administração de Empresas, Engenharia, entre outros, a Logística é um dos mais importantes setores de uma empresa, pois tem uma parcela significativa na gestão de materiais, e se enxergarmos em uma escala maior, na gestão e distribuição de cargas para todo um país e para o mundo.

Temos vários tipos de transporte em um conceito de movimentação de cargas na Logística, desde o mais barato, falando de trens, balsas e navios, que transportaram mercadorias em grande volumes como grãos, petróleo, gás, minérios, entre outros, no qual ganharemos no volume de cargas e em economia financeira. Por outro lado perde-se em relação ao tempo, já que trata-se de um transporte lento. Os caminhões que transportam com mais agilidade até a porta de sua casa ou do local informado, com um custo um pouco mais alto devido ao preço de pedágios, malha rodoviária em certos locais sucateada, e em eventuais quebras do veículo, o preço pode ser embutido no frete ou valor do produto, frete alto, temos os dutos subterrâneos que transportaram gás natural, petróleo e em algumas regiões água potável e as aeronaves, com agilidade no transporte, algumas restrições de produtos para a sua movimentação (pois se formos pensar não transportaríamos grãos em larga escala em um avião), e com alto custo de transporte.

Fora o transporte a Logística interna de uma empresa pode se adaptar com o seu fluxo de matérias, controle de estoque, pagamento de peças em linha utilizando conceitos de Just-In-Time, no tempo, quantidade e lugar certos, sistemas Kamban, que significa um cartão de sinalização que controla os fluxos de produção ou transportes em uma indústria, e o cartão pode ser trocado por outro sistema de sinalização, como luzes, caixas vazias e até locais vazios demarcados.

Com essas breves definições percebemos que a Logística não é só transporte de materiais e sim toda uma cadeia integrada de gestão do produto que funciona com um fluxo contínuo e atualizado. As empresas estão a cada dia mais dependentes de uma boa gestão de recursos e materiais, e um setor de Logística integrado e ativo faz total diferença nos dias atuais, assim, garantindo a qualidade de seu produto, garantia na entrega e total satisfação do cliente!

Na próxima quinta-feira eu volto com mais um texto de tudo o que acontece dentro de uma empresa. Tem alguma sugestão ou dúvida? Nosso canal para troca de informações é o [email protected] Ótima semana a todos!


Notícias similares