Inscreva-se na nossa newsletter!

Trending News

Botucatu

Vizinhança Solidária: moradores trocam mensagens para melhorar segurança 


Reunião entre agentes da segurança e rancheiros do Rio Bonito

Moradores têm se reunido com a polícia, levado sugestão e trocado mensagens pelo WhatsApp para mostrar os riscos em seus bairros em Botucatu (SP). A sugestão partiu da Câmara Municipal através do vereador Sargento Laudo (PP) e na sequência estão acontecendo reuniões das forças de segurança com os moradores para a implantação.

Um dos grupos formados é dos comerciantes da Vila dos Lavradores. Uma reunião na última sexta-feira (24), deu o pontapé ao projeto.

“A implantação é muito importante. É uma lei estadual. Pedi na Câmara através de documento e reuniões. É a comunidade ajudando, fazendo a parte dela, junto com as forças de segurança”, destacou o vereador Sargento Laudo.

Também foi feita reunião no domingo (26) no Rio Bonito com a associação dos rancheiros onde participaram além dos moradores e donos de ranchos, a Polícia Militar e Guarda Civil Municipal, além do vereador Sargento Laudo – Conseg – e Conselho Comunitário de Segurança.

Em caso de emergência, as pessoas devem procurar diretamente a Polícia Militar ou a Guarda Municipal nos telefones 190 ou 199. Para fazer parte da vizinhança solidária procure a Polícia Militar no telefone (14) 3882-5757. Cada integrante do bairro onde já existe a implantação é quem adiciona os novos membros.

PM explica – O que é?

“É um conjunto de medidas destinadas a conscientizar as pessoas de uma comunidade da sua importância e responsabilidade na sua segurança pessoal e coletiva. Visa incentivar às ações de prevenção primária nos locais onde moram, trabalham ou estudam. Na prática o programa é de adesão voluntária, aberto a qualquer pessoa. Ele pode ser implantado em qualquer comunidade”, informa a PM.

Qual a importância da prevenção primária?

A Prevenção Primária consiste nas ações destinadas a evitar ou reduzir a ocorrência de infrações penais por meio da identificação, avaliação, ou redução de condições propícias ao delito, como: falta de iluminação, terrenos baldios, buracos nas ruas, imóveis ou veículos abandonados, entre outros.

Por que participar?

A participação aproxima os vizinhos, demonstra a importância de cada um na vigilância do local, desenvolve o segmento de responsabilidade social, dissipa as diferenças e melhora a organização urbana.

Responsabilidade da Polícia Militar e da Comunidade

A Polícia Militar é responsável por ofertar aos integrantes da comunidade ou seus representantes a implantação do programa, a realização de palestras de conscientização sobre ações de prevenção primária acerca de medidas básicas de segurança pessoal e coletiva. A comunidade deve se organizar buscando a aproximação de seus integrantes para implementação do Programa e escolher quem serão os tutores.

Qual o custo?

A implantação do programa é gratuita, sendo que a comunidade poderá, caso considere necessário, custear equipamentos de segurança, de comunicação ou elaboração de placas de identificação, que serão colocadas nos locais onde o programa é desenvolvido.

Resultados esperados:

Reforçar que a segurança pública é dever do Estado, mas é direito e responsabilidade de todos. O Programa Vizinhança Solidária só atingirá seu objetivo se contar com a efetiva participação da comunidade, se cada um der a sua contribuição para melhoria da segurança pública.


Notícias similares