Durante uma tentativa de negociação com a empresa responsável pela limpeza pública na cidade para reduzir custos no contrato em Botucatu, o prefeito Máriom Pardini disse que não conseguiu diminuir os valores pagos a uma empresa terceirizada e por isso decidiu que, no caso da varrição pública, o serviço será feito por servidores públicos. 

O prefeito disse que haverá economia chamando pessoas aprovadas em concurso público para prestar esse serviço. No total, 15 pessoas irão assumir o trabalho na cidade após aprovação em provas feitas em concursos realizados na gestão passada.

Segundo Pardini, por conta da redução os valores de vários serviços a ideia é negociar contratos como de serviços e aluguéis de imóveis, o que já tem representado economia aos cofres públicos nas mudanças que foram possíveis.