Após finalizar a vacinação de moradores do Município, a Prefeitura de Botucatu se prepara para uma nova etapa da vacinação em massa. Agora, trabalhadores flutuantes da Cidade, ou seja, pessoas que trabalham regularmente no Município, mas moram em cidades vizinhas, poderão ser imunizados com o emprego de doses remanescentes da vacinação em massa dos moradores botucatuenses.

O Poder Executivo já iniciou as tratativas com setores da economia botucatuense como comércio e indústria, e durante a semana continuará elaborando as regras para esse processo.

“Vacinamos aproximadamente 115 mil pessoas moradoras de Botucatu e queremos vacinar esses trabalhadores que passam a maior parte de seus dias na Cidade, trabalhando, mesmo sendo moradores de outros municípios. Em um momento de elevada transmissão em toda a região, precisamos buscar novas alternativas para frear as possibilidades de contaminação”, afirmou o Prefeito Mário Pardini.

A estratégia tem uma importante justificativa: controlar ainda mais a transmissão do coronavírus em Botucatu.

A iniciativa já possui parecer positivo do Ministério da Saúde, do laboratório Astrazeneca, Universidade de Oxford e Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), bem como da Unesp e da Fundação Gates.

“Já estamos levantando esse grupo de trabalhadores, para que sejam imunizados e isto reduza a transmissão do coronavírus. Esse grupo pode tanto vir contaminado e transmitir a doença em Botucatu, como se infectar aqui e disseminar a Covid-19 para seus familiares em seus municípios de origem. Tenho certeza que essa medida trará ainda mais segurança para a nossa população e também para toda região, através da queda na transmissão da doença nessa população que se desloca frequentemente para exercer sua profissão”, finalizou André Spadaro, Secretário Municipal de Saúde.