Estimular e garantir práticas colaborativas de segurança entre vizinhos. Este é o principal tema a ser debatido nesta quinta-feira (20), durante a palestra “Vizinhança Solidária”, promoção da Associação Comercial e Empresarial e Câmara dos Dirigentes Lojistas de Botucatu (União ACE CDL), em parceria com a Polícia Militar.

O evento está marcado para às 19 horas, na sede da União ACE CDL (Rua Curuzu, 565), sendo aberto a empresários e interessados da comunidade em geral, além de entidades representativas das forças de segurança. Na oportunidade, representantes da Polícia Militar abordarão conceitos sobre o conjunto de ações denominado de “vizinhança solidária”, que consiste na colaboração mútua para a prevenção de delitos em pequenas áreas.

Esta ação já é adotada em algumas cidades brasileiras como Santo André, e no Itaim Bibi, na capital. Por isso, o programa é voluntário e pode ser implantado em ruas de determinado bairro ou região, com o objetivo de mobilizar a comunidade a colaboração mútua.

A intenção da palestra, segundo o chefe do setor de Comunicações do 12º Batalhão da Polícia Militar, Alexander Cagliari Machado, é sensibilizar os empresários dos principais corredores comerciais quanto à necessidade de união na promoção de ações de prevenção em segurança. “A segurança pública, dever do Estado, direito e responsabilidade de todos, é um sistema que tende a ser mais eficiente quando, além de contar com maior interação de todos os órgãos que o integram, passa a dispor também da efetiva colaboração da sociedade”, salienta.

O objetivo é que a iniciativa receba adesão gradativa de interessados. Com isso, o interessado deve procurar o batalhão e Companhia da PM mais próximo e preencher requerimento de análise de vulnerabilidade. A partir daí, a polícia promoverá reuniões de mobilização com a comunidade organizada, identifica e cria proximidade com as lideranças comunitárias, além de monitorar os indicadores criminais da região.

“Nesse contexto, muitos gestores policial-militares têm mobilizado esforços em conjunto com determinados setores da comunidade para otimizar condutas e procedimentos referentes à segurança individual e coletiva. Dentre essas medidas de prevenção, destaca-se o monitoramento de pessoas estranhas ao ambiente com vistas a dissuadir ações que possam atentar contra a ordem pública local”, complementa capitão Cagliari.

Para o presidente da União ACE CDL, Emílio Angella Neto, iniciativas que ampliem a segurança nos principais setores comerciais e empresariais precisam ter a colaboração de todos os agentes envolvidos. “Botucatu é uma cidade em franco desenvolvimento e o crescimento urbano demanda ações de proteção ao cidadão para que o mesmo tenha a sensação de segurança ao sair de casa para trabalhar, comprar no comércio ou nos momentos de lazer”, ressalta.

Considerada uma das cidades mais seguras do Estado, Botucatu apresentou, no primeiro semestre, 632 casos de furto e 31 roubos diversos. O município também registrou 20 casos de furtos e roubos a veículos. As informações são embasadas em levantamento da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP).

Os números seguem a tendência de queda das estatísticas da criminalidade. Em 2017, as forças de segurança registraram 1129 casos de furtos no ano passado, além de 60 roubos e 35 furtos e roubos de veículos.

Serviço
Palestra de sensibilização “Vizinhança Solidária”
Quando: 20/09/2018
Horário: 19 horas
Onde: Sede da União ACE CDL- Rua Curuzu, 565, Centro

Curta o Facebook do Agência14News e fique por dentro das notícias de Botucatu e região: www.facebook.com/agencia14news

(com Assessoria de Imprensa)