Inscreva-se na nossa newsletter!

Trending News

Botucatu

Duas escolas de tempo integral tem atraso no repasse de verba 


-Foto da escola do Santa Maria que está paralisada.

Duas das oito escolas de tempo integral anunciadas em Botucatu estão com as obras paralisadas por conta do atraso do repasse de verba federal às construtoras.

Uma moradora acabou postando fotos da obra no Santa Maria indicando que o local ficou com mato alto e o material de construção deixado abandonado.

Outra obra parada hoje é da escola do Bairro Caimã.

A Prefeitura informou que há expectativa de normalização do repasse nos próximos meses.

Além dessas mais 8 escolas desse mesmo modelo existirão na cidade. Na semana passada foi confirmada a unidade de Vitoriana.

-Placa da obra da escola Santa Maria.

ESTADO – A Escola Dom Lúcio Antunes de Souza, na Vila dos Lavradores, será a primeira escola estadual de ensino integral na Cidade, atendendo cerca de 400 alunos do 6º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio.

Com esta medida, Botucatu terá 11 escolas de tempo integral a partir do ano que vem. Existem duas em funcionamento, uma no Jardim Cambuí e outra no Cedro, a escola Dom Lúcio, as 7 escolas municipais em construção e a do Distrito de Vitoriana, que começará em breve.

MORADORA

Patrícia Cristina Correia foi quem mostrou preocupação com a obra: “Essa é a obra que já deveria estar concluída desde 16/08/2019 no bairro Santa Maria..seria a escola em período integral para nossos filhos. Há meses que passo pelo local e não vejo andamento na construção. O local está praticamente abandonado, materiais de construção e entulhos no local além do mato que encobre boa parte do terreno. Observem na placa o valor que ficou para entregar essa escola..estamos falando de aproximadamente 1.500.000,00. Volta às aulas chegando e não temos a conclusão da obra e nem previsão.. ficando então a opção de nos deslocarmos de nossos bairros a pé ou pagarmos transporte público ou particular para que nossos filhos tenham direito a estudar.Eu tenho um filho de cinco anos que a partir desse ano vai para escola, fiz a matrícula dele no 24 de maio,ou levarei meu filho ou pagarei uma van escolar. Não seria necessário se como foi planejada a escola estivesse pronta para recebê-lo,não apenas o meu mas o de todos que residem nesse bairro e pelas proximidades”, escreveu na sua rede social.

Posted by Patrícia Cristina Correia on Sunday, January 12, 2020
-Escola do Cambuí que foi finalizada.

Notícias similares