Em 2020, a Secretaria Municipal de Saúde de Botucatu-SP confirmou 4 casos de dengue, sendo dois autóctones e dois importados, segundo informou a Vigilância Ambiental em Saúde.

No ano passado foram confirmados 99 casos de dengue, sendo 55 autóctones e 44 importados. A dengue é uma doença infecciosa febril aguda causada por um arbovírus (vírus transmitido por artrópodes) e possui quatro sorotipos: 1, 2, 3 e 4.

O ciclo de transmissão da dengue se dá da seguinte forma: mosquito sadio pica uma pessoa doente, se infecta e, depois de incubar o vírus, o transmite ao picar uma pessoa sadia. Portanto, ao aparecimento de sintomas como febre, dor de cabeça, dor no fundo dos olhos, dores musculares, manchas vermelhas na pele, cansaço e indisposição, procure imediatamente atendimento médico, pois se houver a suspeita de dengue, além dos cuidados necessários, o caso será notificado para que todas as ações para quebrar um possível ciclo de transmissão da doença sejam desencadeadas oportunamente.

Índice de infestação

Em janeiro de 2020 o índice predial (IP) foi de 4,2%, ou seja, a cada 100 imóveis visitados, 4,2 estavam com larvas de Aedes aegypti. Este IP coloca o município em risco para a transmissão das arboviroses.

Cada morador deve fazer a sua parte, não deixando recipientes com água parada sem manutenção adequada. A campanha da Vigilância Ambiental diz o seguinte: “Pior que água parada é todos nós ficarmos parados! Sem mosquitos não há transmissão de dengue”.