Depois de um apagão que deixou 99 imóveis sem energia por 14 horas na passagem de ano no bairro turístico Rio Bonito, em Botucatu, a Prefeitra pediu uma reunião com os responsáveis pela CPFL Paulista.

O prefeito Mário Pardini confirmou que já pediu o agendamento da reunião e vai cobrar pessoalmente a empresa sobre o fato ocorrido e demais demandas na cidade.

Além do ano novo, os moradores alegam que frequentemente existe queda de energia.

O local tem atraído mais frequentadores após a revitalização da orla que deu outra infraestrutra ao local.

A CPFL foi procurada pela reportagem do Agência14News e disse que “conforme já informado, o sistema no bairro estava operando com carga ligada à revelia, que não foi declarada para a distribuidora, e, em momentos de maior demanda, é possível que a proteção tenha atuado causando piscas ou interrupções no fornecimento de energia antes da ocorrência em 1/1”.

Ainda sobre o assunto, a CPFL informou que os consumidores estavam usando uma carga de energia maior do que se tinha antes. “Para não comprometer a continuidade do fornecimento de energia elétrica, é importante que as informações cadastrais de consumo da unidade consumidora estejam atualizadas. Ou seja, a distribuidora de energia, com a CPFL, precisa saber o quando cada imóvel realmente pode usar de energia para preparar uma rede elétrica capaz de suportar essa demanda e não causar sobrecarga na rede por cargas não declaradas. Portanto, se houve alterações recentes no perfil de consumo o cliente deve informar à distribuidora para que ele possa realizar as alterações necessárias na rede elétrica”, informou em nota a CPFL.

(Do Agência14News).