Inscreva-se na nossa newsletter!

Trending News

Botucatu

Após acusação de excesso, vereador diz que não errou 

O vereador de Botucatu Abelardo da Costa Neto disse na manhã desta quarta-feira (26), que a filmagem do pronto socorro municipal infantil de Botucatu vai comprovar que não agiu com excesso ao atender o chamado de mães de crianças que reclamavam de lotação no pronto socorro na noite de terça-feira (25).

A acusação era que ele jogou no chão um monitor de computador e o celular de uma atendente que fica na entrada do PS e é terceirizada da prefeitura. “Gesticulei e bati a mão no computador, e levantei (o equipamento), nem quebrou, nem nada. Não inflamei o povo, não faço (atendimento de vereador) só para aparecer. Ela (a funcionária) não tem culpa, não posso entrar no mérito se não estava em um dia bom, mas falta treinamento”, disse durante entrevista no Programa A Marreta da Rádio Municipalista.

Depois o vereador disse que foi atendido pelo secretário da Saúde. O prefeito Mário Pardini também comentou o caso dizendo que foi um dia atípido quando duas crianças com casos mais graves tiveram que ser transferidas daquele PS com acompanhamento médico e isso atrasou o restante do atendimento.

A atendente de 29 anos procurou a Polícia Civil e fez boletim de ocorrência de difamação, alegando que o vereador chegou a questioná-la, alegando que a situação era uma irresponsabilidade, onde teria a chamado de incompetente, sem educação e grossa. Que tentou danificar o computador que bateu no celular da funcionária, o aparelho caiu no chão, inflamando ainda mais os pais, tudo na frente de crianças. No Boletim de Ocorrência registrado no Plantão Policial existe um funcionário arrolado como testemunha.

O Secretário da Saúde André Spadaro informou que não presenciou o episódio e pediu para verificar se existe filmagem. Ainda disse que o caso de demora com duas emergências é algo atípico no PS Infantil, situação que é mais frequente no PS Adulto.

O caso é apurado pela Polícia Civil.

(Do Agência14News)


Notícias similares