Inscreva-se na nossa newsletter!

Trending News

Botucatu

Ampliação do hospital para animais silvestres chega à fase da contratação de construtora 

A reforma e ampliação do Cempas – Centro de Medicina e Pesquisa em Animais Selvagens da Unesp de Botucatu foram aprovadas e terão início em breve.

Dia 30 vai ocorrer o pregão para a contratação da empresa que fará o serviço de melhorias no centro de atendimento. A verba será viabilizada através do Fundo de Interesses Difusos (FID). 

“O valor relacionado a essa busca de 5 anos agora que está saindo e teremos a ampliação com um novo ambulatório nesse serviço que somos referência no Estado”, comentou o professor Carlos Teixeira ao site Agência14News.

O valor será superior a 2,5 milhões de reais. 
 
Uma audiência com o governador Geraldo Alckmin ocorreu em 2015 quando foram na época a São Paulo, o coordenador do Cempas Carlos Teixeira, além do então prefeito João Cury, o deputado estadual Fernando Cury, Paulo Renato – hoje vereador – e o prefessor do Cempas professores José Paes de Almeida Nogueira Pinto.

Na época da reunião foi divulgado que com as futuras instalações o Cempas poderá triplicar sua capacidade de internamento, além de adequar os recintos, atendendo a todas as exigências de segurança para os servidores e de bem estar para os animais.

A nova estrutura será fundamental no suporte às atividades do criado Programa de Pós-Graduação em Animais Selvagens da FMVZ.

O projeto também prevê a construção de um anfiteatro para oitenta lugares e dois centros cirúrgicos próprios, para grandes e pequenos animais. “Além de aumentar a capacidade de pesquisa, quase todos os procedimentos hospitalares poderão ser realizados dentro do próprio Cempas, diminuindo o risco de exposição dos animais silvestres a doenças dos animais domésticos e vice-versa”, explica o professor Carlos Teixeira na fase da audiência.

Também serão construídos câmara frigorífica para acondicionar alimentos, almoxarifado, estacionamento próprio e uma sala para pós-graduandos equipada com doze computadores. “Estarão contempladas todas as nossas necessidades de ensino, pesquisa e extensão. Tudo foi previsto, desde o recebimento, tratamento e internamento dos animais, além de aulas e pesquisas”, afirma o professor Teixeira sobre o projeto.

 

Curta o Facebook do Agência14News e fique por dentro das notícias de Botucatu e região: www.facebook.com/agencia14news

(do Agência14News com assessoria)


Notícias similares