A intervenção “Alvorada Negra”, de Johnny Faustino, propõe a ocupação de alambrados botucatuenses com o intuito de provocar reflexão sobre o processo colonizatório como uma das bases do racismo atual, desta forma contribuir para o debate em torno do tema.  

Realizada com recursos da Lei Aldir Blanc, a exposição é composta por 7 banners e passará por 3 pontos da Cidade. O primeiro deles é o Espaço Cultural “Dr. Antônio Gabriel Marão”, que teve o alambrado da Avenida Dom Lúcio ocupado pelas obras do artista.