A Prefeitura Municipal de Botucatu (SP) pode usar a justiça para conseguir melhorias em trechos perigosos nas rodovias que cortam a cidade.

Isso porque ao Executivo diz que não consegue diálogo com a concessionária Rodovias do Tietê. Assim, a saída vislumbrada foi de acionar a justiça e conseguir autorização para fazer obras nos lugares que ela está preocupada com acidentes.

“Nosso pessoal está analisando como acionar a justiça. Vamos juntar todos os elementos para isso. São vidas que estão sendo perdidas e não podemos nos conformar com a situação e buscar providências”, disse o vice-prefeito e secretário de infraestrutura municipal de Botucatu, André Peres durante entrevista à Rádio Municipalista nesta quinta-feira (16).

Um dos lugares que exemplifica essa situação é o acesso ao AME – Ambulatório Médico de Especialidades do Estado, onde a prefeitura não conseguia que se colocassem placas, mostrando a entrada do serviço médico.

Outro ponto que preocupa é o entroncamento da rodovia Marechal Rondon que dá acesso à Gastão Dal Farra, perto do Central Park. Ali tem ocorrido acidentes e uma jovem morreu no final do ano.

A Artesp se pronunciou dizendo que o trecho está sinalizado, porém faria nova vistoria. A Polícia Militar do Estado foi procurada e não respondeu sobre esse ponto da rodovia.

Assim, dentro de alguns dias a Prefeitura de Botucatu pode entrar com ação judicial e fazer melhorias, como por exemplo a finalização da duplicação da Gastão Dal Farra que também foi o centro de discussão com a concessionária.

A reportagem procurou a Rodovias do Tietê, mas ainda não recebeu resposta.

(do 14News)

Oportunidade: Imóvel comercial à venda no centro de Botucatu