A testagem em massa para rápido diagnóstico e tratamento de pessoas com Covid-19 atingiu um número expressivo em Botucatu. Mais de 50 mil testes já foram realizados no Município, entre testes rápidos (sorológicos) e o RT-PCR.

Na comunidade que apresentou sintomas e entrou em contato com a Central Coronavírus foram 29.394 testes. Aproximadamente 6.000 testes RT-PCR foram realizados pelo Hospital das Clínicas da Unesp, através de convênio com a Prefeitura.

Já testes rápidos, que indicam se o paciente já teve contato com o vírus e possui anticorpo, foram realizados 15.880, incluindo 3 inquéritos epidemiológicos feitos pela Secretaria Municipal de Saúde.

“Somos uma das cidades que mais testa no Brasil. Nossa média de testagens, por exemplo, é 10 vezes maior do que a de todo o Estado. É isso que nos ajuda a diagnosticar casos positivos antes de terem complicações em seus quadros de saúde e a isolar casos assintomáticos para que estes também não contribuam com a proliferação do coronavírus”, afirmou o Prefeito Mário Pardini.

A testagem em massa também faz parte da estratégia de monitoramento de casas de longa permanência, como asilos por exemplo.

A Secretaria Municipal de Saúde acompanha mais de 200 cuidadores e profissionais que atuam nesses lares, testando-os a cada 10 dias. No caso de algum profissional apresentar sintomas, ele é afastado e testado. Imediatamente os idosos internos desses locais também são testados e recebem as recomendações necessárias.